Terça-feira , Agosto 20 2019
ÚLTIMAS
Home / TODO-O-TERRENO / António Maio sobe ao 4º lugar dos Rookies
António Maio sobe ao 4º lugar dos Rookies

António Maio sobe ao 4º lugar dos Rookies

Piloto da Yamaha com ritmo cada vez mais forte

António Maio conclui ontem a primeira metade do Dakar 2019 onde faz a sua estreia e goza hoje de um merecido dia de descanso em Arequipa, uma bonita cidade turística do Perú. Na etapa de ontem o piloto da Yamaha Fino Motor Racing teve o seu melhor desempenho neste Dakar tendo realizado o 26º tempo absoluto o que lhe permitiu ascender a um lugar no Top 30.

Apesar das naturais dificuldades criadas por uma etapa maratona em que o piloto de Borba não pode contar nem com o seu mecânico nem com a estrutura da formação francesa Drag’on Rally Team em que está integrado, o seu andamento foi sempre de elevado nível o que lhe permitiu subir ao 4º lugar entre os mais de trinta pilotos que este ano se estreiam no Dakar.

À chegada ao bivouac de Arequipa o piloto salientou a dureza da etapa que acabara de terminar: “Foi um dia muito duro e acima de tudo muito perigoso. Era rápida com muitos perigos e que não deu para desfrutar do prazer que me tem dado a navegação. Foi uma etapa com muito fesh fesh e muita pedra, o que levou a muitas quedas. Eu felizmente não tive nenhuma queda significativa, as que tive aconteceram nas dunas e não foram nada de mais. A etapa de hoje teve uma partida em grupos de dez. Consegui ir para a frente do meu grupo, juntamente com um espanhol, o que me permitiu ir até cerca dos 100 quilómetros sem pó. Depois começámos a apanhar alguns pilotos que tinham partido à nossa frente e aí foi tudo mais complicado” salientou o piloto que conta com o apoio dos vinhos Marcolino Sebo.

Para o tetracampeão nacional o importante “foi ter continuado a chegar ao fim com a moto impecável. Apenas fiquei sem o travão de trás a poucos quilómetros do final. Agora vou desfrutar de um dia de descanso e até vou dormir ao hotel. Sinto-me fisicamente bem, as etapas não têm sido custosas de fazer. O mais complicado é fazer as ligações. Hoje tivemos de fazer mais 500 quilómetros para aqui chegar depois de terminada a especial cronometrada”.

Arequipa é a segunda maior cidade do Peru e também foi a primeira cidade a receber o Dakar em 2012. Também “serviu de bivouac” em 2013 e 2018. AS motos e quad deixarão este bivouac ainda durante a noite para, numa ligação de 200 quilómetros, se deslocaram a um outro já perto do início da sexta especial que se realiza amanhã.

 

 

Scroll To Top