Sábado , Abril 1 2023
ÚLTIMAS
Home / MOTOS / António Maio triunfa em Idanha-a-Nova e aproxima-se da liderança do Nacional de TT
António Maio triunfa em Idanha-a-Nova  e aproxima-se da liderança do Nacional de TT

António Maio triunfa em Idanha-a-Nova e aproxima-se da liderança do Nacional de TT

 

 

A Baja TT Idanha-a-Nova, quinta prova do Campeonato Nacional de Todo o Terreno para Motos, Quads e Buggy’s, acabou por ser um agradável passeio para António Maio, em Yamaha WR, que não encontrou qualquer dificuldade para levar de vencida o evento. Sebastian Buhler foi segundo e manteve a liderança do campeonato, mas agora apenas com 6 pontos de vantagem para o atual Campeão Nacional.

 

Logo no primeiro dia de prova, António Maio havia deixado um aviso à concorrência e hoje, no segundo e último setor seletivo da prova acabou por confirmar o favoritismo, aumentando ainda mais a distância para o segundo classificado e vencendo pela quarta vez esta temporada no Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno.

 

Nos últimos 250.30km da prova, Maio foi sempre o mais forte acabando por triunfar com 9m47s de vantagem sobre Buhler e 21.12 sobre Gustavo Gaudêncio, somando um tempo total acumulado de 4h15m55s.

 

Assim, António Maio soma agora 80 pontos na Classificação Geral do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno, menos 6 que Buhler. Porém, Maio já deitou fora um resultado, ao não pontuar na Baja Loulé, enquanto que Buhler tem, por agora, como pior resultado os 15 pontos alcançados no Raid de Gois. Assim, e caso o campeonato terminasse agora, Maio repetiria o triunfo da temporada passada. Não sendo isso um facto consumado, teremos que aguardar pelas próximas duas provas para saber quem alcançará o título mais desejado.

 

“Esta foi uma prova muito gira, muito rápida e escorregadia, mesmo ao meu estilo. Imprimi um bom ritmo mas sempre controlado para evitar erros e acabei por não ter qualquer problema ao longo dos dois dias. Acima de tudo foi bom porque consegui atingir o objetivo que era vencer. A organização está de parabéns por mais uma prova com traçado muito interessante e muito bem marcada, que dá vontade de voltar”, destacou já no Parque Fechado o atual Campeão Nacional de TT, António Maio.

 

Já o atual líder do Campeonato Nacional, Sebastian Buhler: “A prova correu-me bem, sem problemas mas decorreu a um ritmo que não estava habituado e tive de me adaptar. Numa prova tão rápida é impossível competir com as Yamaha WR 450, mas ainda assim estou contente com o resultado. O António teve um andamento muito forte que não consegui acompanhar, está de parabéns!”

 

A prova organizada pela Escuderia de Castelo Branco, não pontuava exclusivamente para o Campeonato Nacional, tendo também como outros aliciantes o facto de pontuar para a Baja FIM World Cup e para o Campeonato Europeu de Bajas, no entanto, o número de participantes destas competições foi substancialmente mais baixo em relação a outros eventos das mesmas competições. Entre os inscritos na Baja FIM World Cup, foi o francês Xavier de Soultrait, em Yamaha WRF, a levar a melhor. Já no Campeonato Europeu de Baja, o triunfo sorriu ao espanhol David Adrià Oliveira, em Honda CRF.

 

Nos Quads, o líder do campeonato, Arnaldo Martins somou a segunda vitória consecutiva, beneficiando da desistência Roberto Borrego devido a uma aparatosa queda que levou atleta ao hospital depois de ter liderado a prova desde o início. Com esta vitória, Martins continua assim na frente do Campeonato Nacional. “Uma prova um pouco dura, muito calor, mas lutei até ao fim e conseguiu a vitória. Eu e a minha equipa estamos de parabéns e estaremos aqui até ao fim para lutar pelo título”, destacou Arnaldo Martins

 

Já em Buggy’s, João Dias e João Filipe, em Polaris RZR XP, controlaram os ataques que foram sofrendo ao longo dos mais de 335km da prova para vencer com o tempo acumulado de 4h45m47s. “Apanhámos um pouco de pó dos Quads e isso tornou a corrida um pouco mais complicada. Depois o calor também dificultou a nossa tarefa, tornando-se numa prova. Estou bastante cansado, mas o que interessa é a vitória”, explicou João Dias no final.

 

&nbsp

Scroll To Top