Segunda-feira , Julho 22 2019
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Araújo e Saraiva são os primeiros vencedores do ano
Araújo e Saraiva são os primeiros vencedores do ano

Araújo e Saraiva são os primeiros vencedores do ano

 

Corridas em Silverstone marcadas por lutas espectaculares em pista

A temporada do Super 7 by Kia começou da melhor forma com duas corridas muito disputadas em Silverstone e onde Hugo Araújo e David Saraiva se distinguiram com um triunfo cada um. A organização da competição monomarca nacional e a maioria dos pilotos que compete neste troféu responderam positivamente ao convite da McMillan Motorsport, que organiza as corridas de Super 7 em Inglaterra, e protagonizaram um fim-de-semana muito competitivo e animado dentro e fora de pista.

O ambiente ímpar do Super 7 by Kia está de volta depois da pausa de Inverno e as primeiras corridas do ano, mesmo sem pontuarem para o troféu nacional, demonstraram que a vontade de correr por parte dos pilotos era imensa.

“A temporada começou muito bem. Os nossos amigos da McMillan Motorsport receberam-nos ao estilo Super 7 by Kia e esta jornada extra em Silverstone foi espectacular. O ambiente no paddock foi, como é habitual, muito bom e as corridas foram emocionantes. Esta aposta foi ganha. Sentimos que toda a gente saiu do circuito muito feliz, satisfeita e com vontade de voltar para correr em Rockingham”, afirmou o responsável da CRM Motorsport, Tiago Raposo Magalhães.

Depois de uma sessão de treinos livres e da qualificação disputadas ontem, as equipas tiveram hoje dois confrontos, de 30 minutos cada, em que partilharam a pista com os concorrentes da competição inglesa. Na primeira corrida, Hugo Araújo liderou do início ao fim e alcançou uma vitória categórica e cheia de significado. Para o bracarense foi o regresso, quatro anos depois, ao palco onde esteve muito perto de vencer a GT Academy e não escondeu a emoção quando viu a bandeira de xadrez e ocupava a primeira posição.

Eduardo Leitão ficou no segundo posto, depois de ter perdido tempo precioso no início da corrida, enquanto JJ Magalhães se estreou no Super 7 by Kia com um pódio. O piloto protagonizou uma batalha intensa com José Carlos Pires e Sérgio Saraiva e acabou mesmo por levar a melhor. Na categoria Business Tiago Carvalho venceu e Luís Calheiros Ferreira começou 2016 com o pé esquerdo. Deu um toque com o Super 7 e nunca mais teve o carro capaz de discutir de igual para igual as posições com a concorrência. Nesta contenda houve apenas uma desistência, a de Nuno Pires, que ficou sem acelerador no Super 7 porque o cabo se partiu.

Na segunda corrida, David Saraiva quase imitou Araújo. Aproveitou o excelente arranque para assumir o comando e alcançar o primeiro triunfo do ano. Pelo contrário, Nuno Santos teve uma má partida, perdeu posições e passou a prova a recuperar na classificação até ser segundo. O terceiro posto voltou a ser extremamente renhido. Desta vez, José Carlos Pires levou a melhor perante JJ Magalhães, Nuno Pires e Luís Lisboa. Este último acabou por cometer um erro e perdeu o grupo. Nuno Pires e JJ Magalhães tocaram-se e foram penalizados. O primeiro com um pião, mas ainda recuperou ao quarto posto. O segundo foi mesmo forçado a desistir.

Destaque para Ricardo Leitão que a determinado momento da corrida era 11º, subiu na classificação para se imiscuir na guerra pelos últimos lugares do pódio mas não foi além do quinto lugar. Na categoria Business, Tiago Carvalho voltou a ganhar enquanto Luís Calheiros Ferreira se limitou a correr para ganhar ritmo pois não tinha o seu Super 7 em condições.

Neste fim-de-semana, Miguel Couceiro não teve a oportunidade de explorar os seus limites pois o motor do carro partiu-se nos treinos e fez as corridas sem conhecimento da pista. Hugo Negrais, que se estreou no Super 7 by Kia, adaptou-se depressa e andou entre os primeiros até perder algum ritmo e cair na tabela classificativa. O seu companheiro de equipa, Tiago Vilela, aproveitou esta primeira experiência para completar a aprendizagem ao carro. Para João Galvão e Bernardo Gonzalez, a participação em pista não correu como a dupla desejava mas, no global, os dois pilotos ficaram satisfeitos com a experiência. Para além disso, ainda protagonizaram embates intensos, nomeadamente com Duarte Lisboa.

Nota final para David Saraiva que não só venceu a segunda corrida como ainda foi o sorteado com um relógio CT Scuderia oferecido pela Stone Lifestyle. Para o piloto da Guarda era difícil começar melhor o ano.

O próximo evento é em Rockingham, no dia 30 deste mês, e a lotação dos 36 lugares disponíveis – entre ingleses e portugueses – está praticamente esgotada.

 

Scroll To Top