Terça-feira , Julho 16 2019
ÚLTIMAS
Home / RALI / ARC SPORT COM QUATRO EQUIPAS NOS DEZ PRIMEIROS LUGARES
ARC SPORT COM QUATRO EQUIPAS NOS DEZ PRIMEIROS LUGARES

ARC SPORT COM QUATRO EQUIPAS NOS DEZ PRIMEIROS LUGARES

 

 

SEMPRE NA LUTA PELA VITÓRIA E PELO CAMPEONATO

 

 

Estreia positiva de João Barros na ARC Sport ao volante do Skoda Fabia R5. No comando durante grande parte da prova, João Barros terminou no 2º lugar, a apenas 5 segundos do vencedor. Ricardo Teodósio na 4ª posição, lutou sempre pelo pódio e continua na discussão do título de 2018. Pedro Almeida terminou em 7º e está cada vez mais competitivo, e Joaquim Alves assinou um admirável regresso, registando o 10º lugar. Nas duas rodas motrizes Miguel Correia voltou a estar em destaque, com o 2º lugar final.

 

Ricardo Teodósio e José Teixeira tiveram um bom desempenho em Amarante, mas desta vez, não foi suficiente para subir ao pódio. Em ano de estreia com o Skoda Fabia R5 preparado pela ARC Sport, a adaptação tem sido excelente, e a discussão do título vai ficar agendada para o Rali Casinos do Algarve, a derradeira prova do CPR 2018.

 

“Andámos muito depressa e até com alguns sustos pelo caminho, mas infelizmente não chegou. O campeonato vai ser decidido no Algarve, e nós tentámos chegar a uma classificação melhor em Amarante, mas não foi possível, pois todos os nossos adversários atacaram forte. Terminámos sem problemas, e isso é o mais importante” disse Ricardo Teodósio.

 

Numa evolução constante de prova em prova, aos comandos do Ford Fiesta R5, Pedro Almeida e Nuno Almeida voltaram a assinar uma excelente exibição em Amarante, deixando uma garantia de competitividade para o futuro.

 

Acho que foi um bom rali, um pouco acima do que é habitual. Penso mesmo que esta foi uma das provas mais competitivas em que participei. Não tive qualquer problema com o carro, e gostei especialmente do duelo que mantive com o Pedro Meireles. Agora vamos tentar fechar o ano em alta no Algarve, deixando indicadores positivos para a próxima época”, declarou Pedro Almeida.

 

 

 

 

 

Depois de uma paragem prolongada, Joaquim Alves regressou à competição ao volante de um Skoda Fabia R5 e com Miguel Ramalho no banco do lado. Um regresso para ganhar ritmo, mas que foi bastante positivo.

 

Foi na verdade um bom regresso ao asfalto e uma excelente experiência, um ano e três meses depois. Foi um dos ralis que me deu um grande prazer, embora ainda esteja sem ritmo. O objetivo era progredir e sentir-me bem neste regresso à competição. Gostei muito do Skoda num rali de asfalto muito rápido, que correu bem, mas onde é preciso ganhar mais ritmo”, concluiu Joaquim Alves.

 

Quem assinou mais uma exibição de luxo foi a dupla Miguel Correia e Pedro Alves no Renault Clio R3 da ARC Sport. Depois de uma vitória na Madeira entre os carros de duas rodas motrizes, a equipa voltou a registar um resultado de destaque com o 2º lugar na categoria.

 

Foi mais um grande rali, sempre muito disputado, que me deu um especial prazer. Discutir a classificação com o Bernardo Sousa e o Daniel Nunes, dois grandes pilotos, é qualquer coisa de muito positivo. A confiança que ganhei na Madeira foi bastante importante e o Renault Clio continua a ser um carro espetacular. Agora só gostava de terminar a época em alta no Algarve”, confidenciou Miguel Correia.

 

No comando do Rali Amarante Baião durante nove dos onze troços da prova, a dupla João Barros e António Costa esteve sempre em destaque, terminando a apenas 5 segundos dos vencedores. Uma estreia muito positiva com o Skoda Fabia R5 e com a ARC Sport.

 

“Foi um excelente rali, com uma disputa fantástica pela vitória, entre nós e o Fontes, que impôs um ritmo muito forte na parte final da prova, numa altura em que só um de nós podia vencer. Quero agradecer ao António Costa e à ARC Sport pelo excelente rali que me proporcionaram”, referiu João Barros.

 

A ARC Sport terminou o Rali Amarante Baião com os cinco pilotos com que iniciou a prova, quatro deles entre os 10 primeiros classificados e outro a poucos segundos do triunfo nas duas rodas motrizes. Um balanço positivo.

 

Foi gratificante para todos nós assistir a cinco exibições fantásticas. Em estreia ao volante de um carro novo, o João Barros esteve sempre perto da vitória. O Ricardo Teodósio continua candidato ao título, o Pedro Almeida está sempre a surpreender e o Joaquim Alves teve um regresso fabuloso. Em relação ao Miguel, também foi um forte candidato à vitória nas duas rodas motrizes. Parabéns para todos eles e para o trabalho de toda a nossa equipa”, disse Augusto Ramiro.

 

 

Scroll To Top