Quarta-feira , Dezembro 12 2018
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Boa estreia para Fábio Mota
Boa estreia para Fábio Mota

Boa estreia para Fábio Mota

 

Fábio Mota protagonizou uma estreia prometedora na Taça Europeia FIA de Carros de Turismo – ETCC, que teve este fim-de-semana a sua primeira ronda da temporada em Paul Ricard, tendo mostrado um excelente ritmo e um espirito combativo.

Depois de uma qualificação difícil devido às condições climatéricas, o português arrancou do décimo posto da grelha de partida, mas rapidamente encetou uma excelente recuperação, integrando-se no pelotão que lutava pelo quinto lugar.

Fábio Mota chegou a rodar no sexto posto a pressionar o quinto classificado, mas no calor de uma batalha intensa, acabou por cair algumas posições, cruzando a linha de meta no nono lugar, sempre no grupo que lutou pelo quinto.

Para a segunda corrida o piloto da Lema Racing arrancou da nona posição da grelha de partida, o que lhe abria boas perspectivas para mais um bom resultado. Fábio Mota protagonizou uma excelente partida, passando na primeira curva no terceiro posto. No entanto, quando se aproximava da segunda curva apanhou um carro atravessado em pista, acertando-lhe em cheio, sendo o abandono inevitável.

Após a sua estreia na competição que se assume como a antecâmara do WTCC, o português mostrava-se entusiasmado com a sua prestação na primeira prova, mas a curta presença na segunda deixou-o desapontado. “Cheguei a Paul Ricard com muitos factores desconhecidos, mas fui evoluindo ao longo do fim-de-semana e na prova de abertura estive envolvido numa grande luta pelo quinto lugar, o que me deixou satisfeito, até por que o ritmo que demonstrei era também muito bom. Acabei por não conseguir o resultado que chegou a estar ao meu alcance, mas foi um boa experiência e permitiu-me alcançar um melhor conhecimento do carro e dos meus adversários”, começou por dizer Fábio Mota que acrescentou: “Não há muito a dizer sobre a segunda prova. Arranquei muito bem, cheguei a estar na terceira posição, mas na recta entre a primeira e segunda curvas apanhei um carro atravessado e foi impossível evitar um embate violento. Foi pena, porque poderia conquistar um bom resultado e teria sido importante fazer voltas para prosseguir a minha adaptação ao carro”.

Apesar do desfecho prematuro na segunda corrida, Fábio Mota faz um balanço positivo da sua estreia na Taça da Europa FIA de Carros de Turismo. “Chegámos a Paul Ricard com objectivo prioritário de prosseguir a minha adaptação ao carro e à competição, que tem um nível muito elevado. Evolui progressivamente ao longo do fim-de-semana, lutei por posições, evidenciei um ritmo muito bom e na segunda prova, se não tivesse abandonado, poderia ter conquistado um bom resultado. Apesar de tudo, foi uma boa estreia que me deixa confiante para a restante temporada e agora é preciso olhar para a ronda da Eslováquia, que é já daqui a duas semanas”, concluiu o piloto apoiado pela Würth, Sika, Projectiva, Serafim Marques, Turas, Wetor, Glassdrive e NSS.

Depois da ronda francesa, a caravana do Campeonato do Mundo FIA de Carros de Turismo – WTCC e da Taça Europeia FIA de Carros de Turismo desloca-se para o Slovakia Ring, onde será disputada a segunda etapa de cada uma das competições entre os próximos dias 15 e 17 de Abril.

 

Scroll To Top