Quarta-feira , Dezembro 11 2019
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Calor, emoção e muito público na Rampa de Santa Marta
Calor, emoção e muito público na Rampa de Santa Marta

Calor, emoção e muito público na Rampa de Santa Marta

 

 

Perante uma excelente moldura humana, a última subida do dia, – primeira de prova na Rampa de Santa Marta -, foi bastante atribulada com alguns acidentes a atrasarem o programa da prova organizada pelo Clube Automóvel da Régua.

Nada que incomodasse Pedro Salvador, que colocou o seu Norma M20FC no topo da tabela de tempos da geral absoluta, tanto do Campeonato Nacional de Montanha Valvoline como também da Categoria 1, com o melhor tempo do dia, 01:46s788.

Com a decisão final marcada para amanhã, Salvador parte por isso com vantagem para Rui Ramalho, que conseguiu a segunda posição com o seu Osella PA21S Evo. Nuno Guimarães manteve um excelente andamento com o pequeno BRC CM02 e marcou a terceira melhor marca nesta categoria.

Edgar Reis foi o mais rápido na Categoria 2, registando a marca de 01:58s965 com o seu Porsche 997 GT3 Cup, suplantando António Nogueira em Porsche 911 GT2 por apenas 0s764. Gonçalo Manahu, que liderou os acontecimentos nas duas subidas de treinos com o seu Porsche 997 GT3 Cup, fez apenas a terceira marca nesta subida.

Manuel Correia foi mais o eficaz na Categoria 3, levando a melhor com o possante Ford Fiesta R5. Correia obteve a marca de 02:00s499, suplantando Manuel Pereira em Mitsubishi Lancer Evo VI pela incrível margem de 10 milésimas! Azar, no entanto, para este último, que bateu logo após a tomada de tempos, deixando o bólide japonês em mau estado. Também acidentado, Luis Silva levou o seu BMW M3 até ao terceiro lugar nesta subida.

Com uma excelente subida em 2:00s181, Luis Nunes e o SEAT Leon Cup Racer lideram a Categoria 4. Francisco Marrão conseguiu a segunda melhor marca com o SEAT Leon Supercopa MKI. Em carro idêntico, Simon Martinez obteve o terceiro tempo. Joaquim Teixeira (Renault Megane Trophy V8) hipotecou as suas possibilidades, com um pião a estragar a sua subida.

Flávio Saínhas em Ford Escort MKI foi o mais rápido na Categoria 5 com 02:12s955, na frente de Pedro Cerqueira em BMW E30 e de Carlos Oliveira em Porsche 911 ST.

Na Taça Nacional de Montanha, a primazia pertenceu a Armando Freitas em Toyota Starlet 1.3 S, que fez nesta subida o tempo de 02:23s379, Roberto Meira em Fiat Punto 85 foi segundo, com Leonel Brás a levar o seu Citroen AX Sport ao terceiro lugar.

José Figueiredo em Datsun 1200 foi o mais rápido na Taça Nacional de Clássicos com 02:32s963, com Domingos Fernandes a ser o segundo com o seu Autobianchi A112.

Tiago Ribeiro em VW Golf, único na Categoria 7, continua a melhorar os seus tempos, conseguindo um tempo de 02:08s763.

Amanhã cumpre-se o restante programa da Rampa de Santa Marta 2016, com os pilotos a disputarem as duas últimas e decisivas subidas de prova, antecedidas de uma subida de treinos.

 

Resumos dos treinos
Última subida de treinos sem surpresas

Com o calor a continuar a marcar forte presença na Rampa de Santa Marta, a segunda subida de treinos decorreu sem problemas de maior e tantos em termos absolutos, como na Categoria 1, foi mais uma vez Pedro Salvador (Norma M20FC) a realizar a melhor marca com 1:47s772, tirando cerca de 1,2s ao seu tempo anterior. Rui Ramalho (Osella PA21S Evo) foi o segundo mais rápido, mas não melhorando em relação à sua primeira subida de treinos. Nuno Guimarães (BRC CM 02) registou mais uma vez a terceira melhor marca com o seu BRC CM02.

Com o bonito Ford Fiesta R5, Manuel Correia foi de novo o mais rápido na Categoria 3, conseguindo desta feita o tempo de 2:00s285. Manuel Pereira (Mitsubishi Lancer Evo) foi o segundo mais rápido, com Sérgio Nogueira a surpreender com o seu Citroen Saxo e a ficar no terceiro lugar desta categoria.

Na Categoria 2, Gonçalo Manahu em Porsche 997 GT3 Cup voltou a ser o mais rápido com 2:00s370, tirando mais de dois segundos ao seu tempo anterior. António Nogueira foi segundo com o seu fiel Porsche 911 GT2, na frente de José Correia e do espectacular Nissan GT-R Nismo GT3.

Com o SEAT Leon Cup Racer de última geração, Luis Nunes fez 2:023s396 e voltou a ser o mais rápido na Categoria 4, mas a diferença para Joaquim Teixeira, segundo classificado com o imponente Renault Megane Trophy V8, foi agora de apenas 370 milésimos. Francisco Marrão em SEAT Supercopa MKI foi o terceiro mais rápido.

Na Categoria 5 foi Flávio Saínhas em Ford Escort MKI o mais rápido com 02:14s272, na frente de Carlos Oliveira em Porsche 911 ST e Parcídio Summavielle em Datsun 240Z.

Com o tempo de 2:04s184, Hélder Silva (BMW 323i) voltou a ser o melhor na Categoria 6, na frente de Victor Ramos (Ford Escort MKI) e Fernando Salgueiro em Ford Escort MKII. Único inscrito na Categoria 7, Tiago Ribeiro (VW Golf), cumpriu a sua subida em 2:09s930.

Armando Freitas em Toyota Starlet 1.3 S (2:24s009), vai dominando na Taça Nacional de Montanha, com Leonel Brás (Citroen AX Sport) em segundo e Roberto Meira (Fiat Punto 85) em terceiro.

Azar para Cândido Monteiro nesta subida, já que ficou parado com problemas de caixa de velocidades no seu Datsun 1200, deixando o caminho aberto para que fosse José Figueiredo a ser o mais rápido na Taça Nacional de Clássicos (2:37s338), na frente do pequeno Autobianchi A112 de Domingos Fernandes.

 

Rampa de Santa Marta abre com sol e calor

Foi com sol e muito calor que Santa Marta de Penaguião recebeu a caravana do Campeonato Nacional de Montanha Valvoline, onde este fim-de-semana se disputa a Rampa de Santa Marta, – quarta jornada desta empolgante competição em 2016. Depois de três provas onde a chuva marcou presença, chegou finalmente o verão e esta é uma boa noticia para a extensa lista de 48 pilotos inscritos para esta prova.

A primeira subida de treinos abriu o programa da 2ª Rampa de Santa Marta, com o tempo de 1:48s954, Pedro Salvador foi o mais rápido entre todos os concorrentes com o seu Norma M20FC, liderando em termos absolutos e na Categoria 1. Com mais 348 milésimas, Rui Ramalho colocou o seu Osella PA21S Evo no segundo lugar, mostrando que com o tempo seco e uma maior adaptação ao protótipo italiano, o jovem piloto do Porto pode dar réplica a Salvador.

Gonçalo Manahu esteve muito bem nesta primeira subida, colocando o seu Porsche 997 GT3 Cup no comando da Categoria 2 com o tempo de 2:02s615, na frente de Edgar Reis em carro idêntico e de José Correia em Nissan GT-R Nismo GT3.

Manuel Correia foi o mais rápido na Categoria 3, conseguindo a marca de 2:03s705 com o seu Ford Fiesta R5. Mais atrás Manuel Pereira (Mitsubishi Lancer Evo) e Luis Silva (BMW M3), terminaram separados por escassas décimas, na segunda e terceira posição desta categoria.

Luis Nunes continua a mostrar-se como adversário a bater na Categoria 4, alcançando a marca de 2:03s333. Com mais 2,5s que o piloto do SEAT Leon Cup Racer, Joaquim Teixeira (Renault Megane Trophy V8) foi o segundo mais rápido, na frente de Francisco Marrão em SEAT Supercopa MKI.

Na Categoria 5 o mais lesto foi Pedro Cerqueira em BMW E30, seguido por Flávio Saínhas em Ford Escort MKI e Carlos Oliveira em Porsche 911 ST. Hélder Silva continua a dominar na Categoria 6 com o seu BMW 323i, deixando para trás Victor Ramos (Ford Escort MKI) e Fernando Salgueiro em Ford Escort MKII.

Na Taça Nacional de Montanha o mais rápido foi Armando Freitas em Toyota Starlet 1.3 S, com Leonel Brás Citroen AX Sport e Roberto Meira Fiat Punto 85, por esta ordem nas posições seguintes. Por seu turno na Taça Nacional de Clássicos Montanha, o mais rápido foi Cândido Monteiro, seguido por José Figueiredo, ambos os pilotos em Datsun 1200. Domingos Fernandes com o pequeno Autobianchi A112 fechou o pelotão.

 

Scroll To Top
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com