Sexta-feira , Abril 23 2021
ÚLTIMAS
Home / RALI / Campeonato da Argentina de Ralis: Ligato e Baldoni trocam MaxiRally por “R5´s”

Campeonato da Argentina de Ralis: Ligato e Baldoni trocam MaxiRally por “R5´s”

Após a disputa das três primeiras provas do Campeonato da Argentina de Ralis, ficou claro que apesar dos Maxi Rally Car terem recebido um incremento de potência no inicio da temporada, não conseguem acompanhar o andamento evidenciado pelos dos Skoda Fabia R5 da equipa chilena da CBTech Rally by Skoda.
Com um início de temporada longe dos habituais bons resultados que nos últimos anos têm conseguido averbado naquelas paragens, quer Marcos Ligato quer Miguel-Angel Baldoni decidiram trocar os seus habituais Chevrolet Agile MRT da Tango Rally Team por carros da categoria Rally2. Se Ligato já no início da temporada manifestou adquirir junto da CBTech um dos seus Skoda Fabia R5, o tetra campeão argentino acabou por finalizar um negócio com a igualmente estrutura chilena da Procircuit, onde a partir do Rally da Argentina – prova que renderá homenagem a Jorge Recalde, utilizará um Citroen C3 Rally2 ex-Samuel Israel.
Marcos Ligato: “Já estamos no final das negociações e esperamos que isso possa ser feito esta semana. Estamos sempre em contato com a família Israel e basicamente decidimos escolher o Citroën C3 R5, pois já temos na equipa o engenheiro francês, Olivier Maroselli, que fez igualmente o desenvolvimento do nosso anterior carro. Ele já conhece bastante a Citroën e foi ele quem nos levou a escolher esta marca ”.
Quanto a Baldoni, irá se juntar à Point Cola Racing de Alberto Scuncio, onde utilizará um segundo Hyundai i20 R5 da equipa, onde já milita Martín Scuncio naquele Campeonato. A estreia com o carro sul-coreano está igualmente prevista para o Rally da Argentina que será igualmente elegível para o Campeonato FIA de Ralis da Codasur.
Miguel-Angel Baldoni: “É um sonho tornado realidade e que nós realmente não esperávamos. Quero agradecer ao Alberto Scuncio de Point Cola Racing, pelo grande apoio que nos deu para poder concretizá-lo. O R5 é o máximo ao que um piloto privado pode aspirar na Argentina e no mundo, por isso vamos exigir-nos a 110 % para estar à altura.”.
CARLOS DA SILVA

&nbsp

Scroll To Top