Quinta-feira , Junho 20 2019
ÚLTIMAS
Home / RALI / Campeonato de Portugal de Ralis prossegue com o Vodafone Rally de Portugal
Campeonato de Portugal de Ralis prossegue com o Vodafone Rally de Portugal

Campeonato de Portugal de Ralis prossegue com o Vodafone Rally de Portugal

Ricardo Teodósio lidera a ‘armada’ lusa
O Campeonato de Portugal de Ralis terá a sua quarta prova este fim-de-semana, inserido no Vodafone Rally de Portugal, que é igualmente pontuável para o Campeonato do Mundo de Ralis. Serão 20 os pilotos portugueses presentes, com especial enfoque naqueles que se encontram na luta pelo título nacional e que aspiram, para além da pontuação máxima para o Campeonato, serem os melhores portugueses da prova.

Como líder do Campeonato, Ricardo Teodósio tem sobre si os olhos postos e se mantiver o nível de competitividade que tem registado até aqui, duas vitórias em três provas, poderá dilatar a vantagem na tabela classificativa. Mas, terá opositores, Miguel Barbosa que ambiciona conseguir a primeira vitória da época, ou até mesmo Bruno Magalhães e Armindo Araújo, os mais experientes em provas de âmbito internacional.

“Sabemos que, depois de termos ganho dois dos três primeiros ralis, a pressão está do lado dos nossos adversários. Eles é que têm de atacar e nós vamos para o Rali de Portugal focados em conseguir mais uma pontuação importante para o nosso campeonato, mesmo que não seja a vitória. Este é um rali duríssimo e imprevisível, não só pela extensão da prova, com mais de 170 quilómetros de troços cronometrados no CPR, mas também porque os troços têm sempre muitas armadilhas, principalmente nas segundas passagens. Toda a equipa está motivada e a fazer um excelente trabalho, por isso queremos continuar este bom momento”, afirmou o piloto algarvio.

A prova, no que ao Campeonato de Portugal de Ralis diz respeito, será mais curta, ou seja, os pilotos nacionais só terão de percorrer 10 troços cronometrados, terminando após a passagem de Amarante 1 no sábado de manhã, totalizando no entanto 174 quilómetros. Um rali mais extenso do que é habitual e que pode colocar à prova a fiabilidade das máquinas presentes.

A grande novidade é o regresso do Rally de Portugal à região de Arganil, Góis e Lousã, troços que os pilotos portugueses desconhecem mas que representarão um foco de interesse extra mas também de maior risco. O rali arranca com o ‘shake-down’ na quinta-feira de manhã em Paredes. Para sexta-feira, estão previstas sete especiais de classificação e no sábado as últimas três.

 

Scroll To Top