Segunda-feira , Agosto 3 2020
ÚLTIMAS
Home / RALI / Carlos Fernandes mantém liderança do campeonato após rali bizarro em Monchique
Carlos Fernandes mantém liderança do campeonato após rali bizarro em Monchique

Carlos Fernandes mantém liderança do campeonato após rali bizarro em Monchique

 

 

O Rali de Monchique foi a quarta prova do Campeonato FPAK de Ralis mas ficou marcado por uma decisão da organização que prejudicou um total de oito equipas, entre as quais a dupla Carlos Fernandes / Valter Cardoso.

 

Depois de duas vitórias em três provas, Carlos Fernandes chegava a Monchique determinado a lutar pelo triunfo no asfalto algarvio.No sábado, o piloto de Sintra começou a prova com algumas cautelas devido a um novo composto de pneus, mas no segundo troço entrou no seu ritmo e venceu a especial. Após essa classificativa, a organização fez um reagrupamento dos concorrentes antes da Super Especial noturna, mas não informou imediatamente os concorrentes da hora de partida para esse troço-espectáculo, que seria disputado em ordem inversa à da classificação geral.A hora de partida apenas foi publicada mais tarde no secretariado da prova, que ficava no interior da Super Especial, num local ao qual as equipas não tinham acesso. Isto levou a que oito equipas fossem penalizadas antes da Super Especial, com Carlos Fernandes e o navegador Valter Cardoso a receberem uma penalização que, na prática, os colocava fora de prova. Além do piloto de Sintra, mais seis concorrentes abandonaram o rali por este motivo, uma situação bizarra mas que a organização se recusou a rever, colocando o Colégio de Comissários numa situação difícil.

 

“Parece incrível mas um rali que até poderia ter sido interessante e bem disputado foi prejudicado pelo clube organizador, que não esteve bem. A hora de partida para a Super Especial devia ter sido facultada quando entramos no parque de reagrupamento de forma provisória. Além disso, com a penalização que nos deram não havia hipótese de continuar em prova e continuaram a agir de má fé quando nos permitiram fazer a Super Especial, que por acaso até ganhámos mas que não serviu para nada porque tecnicamente estávamos fora de prova. Foi tudo bizarro. Esperava ter uma boa disputa com o Daniel Nunes e estávamos separados por 1,9 segundos quando isto aconteceu. Tudo continua na mesma em termos de campeonato mas situações como esta só denigrem o desporto e os concorrentes que tantos sacrifícios fazem para participar”, afirmou Carlos Fernandes.

 

Carlos Fernandes e Valter Cardoso regressam agora no Rali Vila Nova de Cerveira, quinta prova do Campeonato FPAK, agendada para 9 e 10 de Julho.

 

Scroll To Top