Quinta-feira , Março 21 2019
ÚLTIMAS
Home / RALI / Carlos Fernandes obrigado a abandonar no Rali Serras de Fafe
Carlos Fernandes obrigado a abandonar no Rali Serras de Fafe

Carlos Fernandes obrigado a abandonar no Rali Serras de Fafe

 

Na sua estreia absoluta com o Peugeot 208 R2, Carlos Fernandes estava a lutar pelo pódio da Peugeot Rally Cup Ibérica quando foi obrigado a abandonar o Rali Serras de Fafe durante a PE6. Piloto de Sintra deu boas indicações apesar da pouca experiência com o carro francês.

 

Carlos Fernandes enfrentou a prova inaugural da Peugeot Rally Cup Ibérica com muito pouca experiência ao volante do Peugeot 208 R2, num troféu que atraiu 23 pilotos a Fafe, oriundos de quatro países diferentes.

O piloto navegado por Paulo Leones entrou no Rali Serras de Fafe com o objetivo de evoluir a sua pilotagem do carro francês e aumentar o ritmo à medida que o rali se ia desenrolando. No sábado, à entrada para a sexta classificativa (Aboim/Rio Vizela 1), Carlos Fernandes já estava no quarto lugar do troféu, em posição de atacar os lugares do pódio, quando foi obrigado a abandonar por falta de combustível, fruto de um erro de cálculo da dupla de pilotos.

“Foi muito frustrante desistir assim, depois de todo o trabalho e investimento pessoal para este rali. Tudo se deveu à pouca experiência que temos com o carro, sem qualquer responsabilidade da PT Racing ou da equipa de assistência. Estava cada vez mais confortável com o carro, porque tínhamos feito apenas um teste com o Peugeot, menos de 30 kms antes do rali. Senti que era perfeitamente possível terminar no pódio, num troféu com mais de 20 pilotos, muitos deles com duas e três épocas com este carro”, analisou o piloto de Sintra, que desde 2011 conquistou um total de 10 títulos.

 

Scroll To Top