Segunda-feira , Julho 22 2019
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Chuva trava Nuno Santos que arriscou em Portimão
Chuva trava Nuno Santos que arriscou em Portimão

Chuva trava Nuno Santos que arriscou em Portimão

 

Piloto já só pensa na derradeira jornada no Estoril

Num fim-de-semana muito exigente com condições climatéricas instáveis, Nuno Santos terminou a jornada do Super 7 by Kia, realizada no Autódromo Internacional do Algarve, na quinta posição e parte para a derradeira prova do troféu na luta pela reconquista do título.

 

A chuva não deu tréguas durante as corridas. Depois de treinos cronometrados com piso seco, os pilotos foram para a pista completamente encharcada. Perante essas condições, Nuno Santos tinha duas opções. Ou colocava já pneus novos para ter mais aderência, ou guardava o jogo que lhe resta para a derradeira jornada, no Estoril, em que vai ter duas corridas com uma hora e meia de duração cada. Decidiu-se pela primeira e procurou minimizar os danos em Portimão para ter vantagem na última jornada.

 

O detentor do troféu sentiu dificuldades em manter as trajectórias e ser rápido. Conseguiu como melhor resultado, o quinto posto no acumulado das mangas três e quatro. Para além disso, somou um ponto extra pelo melhor tempo na segunda sessão de treinos cronometrados.

 

“Esta não foi uma jornada fácil. Sabia que podia ser competitivo em Portimão e consegui ser rápido logo na qualificação. Mas quando a chuva apareceu tive de tomar uma decisão e arrisquei. Nós só podemos usar 12 pneus novos durante toda a temporada e eu ainda tinha quatro. Quis guardá-los para o Estoril pois sei que vai ser decisivo”, explicou Nuno Santos.

 

Em corrida, a aderência era menor e, apesar dos esforços, foi complicado acompanhar o ritmo de alguns adversários. Nuno Santos tudo fez para minimizar a situação. Na primeira manga do fim-de-semana terminou em quinto e na segunda acabou por sofrer uma saída de pista que o levou ao abandono. Hoje, Nuno Santos somou um quarto e um sexto lugares nas mangas três e quatro, respectivamente.

 

“As corridas foram entusiasmantes. Tive de lutar com os meus adversários mas também com o carro. A falta de aderência obrigou-me a improvisar e apesar de não ter conseguido o resultado que desejava, saio satisfeito porque sinto que me bati bem e continuo na luta acesa pela vitória no troféu. Vai ser tudo decidido na última corrida e isso é fantástico. Temos emoção garantida”, sublinhou o piloto de Lisboa.

                       

Após a jornada de Portimão, Nuno Santos encontra-se entre os primeiros classificados do troféu a apenas três pontos dos líderes. A decisão do Super 7 by Kia está marcada para os dias 14 e 15 do próximo mês, no Circuito do Estoril.

 

Scroll To Top