Segunda-feira , Agosto 19 2019
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Contrariedade não desmotiva Álvaro Parente
Contrariedade não desmotiva Álvaro Parente

Contrariedade não desmotiva Álvaro Parente

Álvaro Parente protagonizou uma boa prestação na qualificação para as 12 Horas de Bathurst, garantido o sexto posto na grelha de partida, mas terá que arrancar para a prova da última posição da grelha de partida.

 

O português conquistou a vitória na edição de 2016 da prova de Mount Panorama, que integra o Intercontinental GT Challenge, mas nem por isso esperava uma tarefa fácil este ano, uma vez que o plantel está mais forte que nunca – exibindo vencedores das 24 Horas de Le Mans, Campeões do Mundo FIA de Endurance, Campeões do DTM, Vencedor da Taça FIA de GT, etc.

 

Ao longo das sessões de treinos-livres o piloto oficial da McLaren GT, juntamente com Côme Ledogar e Rob Bell, foram afinando o 650S #1 inscrito pela TEKNO Autosports de modo a poderem ter um carro eficaz na qualificação e na corrida.

 

No exercício que definiu a grelha de partida, o Campeão em título do Pirelli World Challenge conseguiu levar o seu carro até ao shootout – sessão a que tem acesso apenas os dez mais rápidos da qualificação, que dão apenas uma volta cada um para definir os dez primeiros da grelha de partida.

 

Numa performance intensa, Álvaro Parente colocou o McLaren 650S #1 no sexto posto, o que lhe garantiria um lugar na terceira linha. Contudo, depois de analisar os dados de telemetria, a TEKNO Autosports decidiu, por precaução, mudar o motor, o que implica que o português e os seus colegas de equipa arranquem da via das boxes.

 

“Não estávamos muito fortes no primeiro e segundo sectores e era impossível ir além do sexto posto no shootout. A minha volta não foi perfeita, mas foi uma boa volta e arrancar da terceira linha dava-nos a possibilidade de tentar fugir às confusões que surgem no meio do pelotão durante os primeiros momentos de prova. No entanto, decidimos por precaução tocar o motor e vamos arrancar de último, da via das boxes. A prova é longa e não será determinante para a nossa classificação”, afirmou o piloto da McLaren GT.

 

Apesar da contrariedade, Álvaro Parente está optmista para a corrida de doze horas, estando determinado, juntamente com toda a equipa, em realizar uma prova de recuperação. “É evidente que preferíamos arrancar à frente, se não fosse assim, não nos esforçávamos na qualificação. Mas numa prova tão longa é possível recuperar e estar ainda envolvido na luta pelas posições cimeiras, como pretendemos. Teremos que ter cuidado com as ultrapassagens, mas vamos atacar desde a bandeira verde”, sublinhou o português.

 

As 12 Horas de Bathurst, prova que integra o Intercontinental GT Challenge, inicia-se hoje às 18h45, Hora de Lisboa, e pode ser seguida em directo e de forma integral em: intercontinentalgtchallenge.com/live ou bathurst12hour.com.au/streams-tv/international-streaming.

 

 

Scroll To Top