Terça-feira , Junho 25 2019
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Contrariedades prejudicam Álvaro Parente
Contrariedades prejudicam Álvaro Parente

Contrariedades prejudicam Álvaro Parente

Álvaro Parente não teve uma passagem fácil por Baku, onde este fim-de-semana se disputou a derradeira etapa do Blancpain Sprint Series, tendo um conjunto de circunstâncias o impedido de ir além do décimo sexto posto na Corrida Principal.

Após uma qualificação difícil em que o comportamento do carro não permitiu que o português conseguisse melhor que o décimo segundo crono, o piloto da McLaren GT esperava poder realizar um turno de condução de recuperação na Corrida de Qualificação de modo a poder alcançar uma posição que lhe permitisse abrir boas perspectivas para conquistar um bom resultado na Corrida Principal.

Mas cedo Álvaro Parente percebeu que tinha uma tarefa hercúlea pela frente, dado não ter velocidade de ponta no seu carro, o que obrigou a arriscar, despoletando um incidente com Alessandro Zanardi que lhe valeu uma Drive-Through de penalização. “Apesar de sentir que estava mais rápido não conseguia aproximar-me dele para discutir a travagem. Mas ele cometeu um ligeiro erro e senti que devia tentar aproveitar e deixei a travagem para tarde. Quando ele se chegou para a esquerda já não tinha como parar o carro e o toque foi inevitável. Mais tarde, o Filip foi obrigado a abandonar com o spoiler dianteiro danificado”, afirmou o português.

A segunda corrida não correu melhor, tendo Filip Salaquarda arrancado do vigésimo posto da grelha de partida. Quando Álvaro Parente entrou no McLaren MP4-12C da Bhaitech teve que se aplicar a fundo para recuperar, conseguindo levar o GT número sessenta e um até ao décimo segundo lugar. No entanto, a quebra do motor de um carro que circulava à sua frente deixou o seu para-brisas extremamente sujo, o que o impedia de ver correctamente a pista, sendo obrigado a rumar às boxes para solucionar o problema. “Ataquei bastante para recuperar algumas posições, mas quando me aproximava dos dez primeiros, fiquei com o para-brisas cheio de óleo e não me restou outra solução senão ir para as boxes para o limpar. Não são os resultados que ambicionávamos, mas com tantas contrariedades era difícil fazer melhor”, sublinhou o português, que viu a bandeirada de xadrez na décima sexta posição.

 

Scroll To Top