Quinta-feira , Dezembro 13 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / CRAIG BREEN NA LUTA POR UM LUGAR NO PÓDIO
CRAIG BREEN NA LUTA POR UM LUGAR NO PÓDIO

CRAIG BREEN NA LUTA POR UM LUGAR NO PÓDIO

Tendo no seu programa a famosa Especial de Ouninpohja, o terceiro dia do Rali da Finlândia mostrou que Craig Breen e Scott Martin continuam entre os comandantes da prova. A dupla irlando-britânica está no quinto lugar da Geral, a apenas meio minuto do segundo lugar.

  • A Etapa de sábado, a segunda do rali, foi constituída por quatro Especiais com duas passagens em cada uma: Pihlajakoski (ES14/ES20), Päijälä (ES15/ES21), Ouninpohja (ES16/ES19) e Saalahti (ES17/ES18). A grande diferença residiu na sequência das especiais, que se alterava da primeira para a segunda passagem.
  • Na Especial de abertura, Kris Meeke sentiu que algo não estava bem na direção do seu carro, que ontem tinha sido danificada com o embate numa pedra. O piloto britânico foi forçado a lidar com este problema durante toda a manhã. Depois de chegar ao oitavo lugar na sequência dos problemas de Ostberg em Ouninpohja 1, Meeke acabou por perder algum terreno para Thierry Neuville.
  • Quarto da Geral no final da primeira Etapa, Craig Breen ficou surpreendido com o facto de o nível de aderência de hoje ser inferior ao do dia anterior. Com um set-up que não se ajustava tão bem a estes condições do piso, Breen fez alguns pequenos erros, tendo uma saída de estrada numa curva. Breen baixou para sexto mas manteve-se a escassos segundos do seus rivais mais diretos.
  • Depois da Assistência Intermédia, os pilotos da Citroën Total Abu Dhadi WRT estavam mais confiantes. Meeke e Breen subiram um lugar em Ouninpohja 2, a seguir ao abandono de Latvala. Acima de tudo, ambos os pilotos deixaram bem claro o nível de performance do C3 WRC naquela que é a mais exigente Especial da temporada. Com apenas alguns segundos a separá-los, Meeke aninhou-se entre Neuville e Tänak, que cumpriu a Especial com o piso nas mesmas condições de Meeke.
  • A última Especial do dia, Päijälä 2, ficou marcada por uma série de incidentes. Khalid Al Qassimi entrou numa vala e embateu em diversas pedras de grandes dimensões, mas conseguiu chegar ao fim. Pouco minutos depois, Kris Meeke chegava ao fim da Especial com danos substanciais no lado direito da frente do seu carro, devido à explosão do pneu depois de um furo. Após mudar a roda, Meeke completou a Especial e consegiu chegar a Jyväskyla para a assistência do final do dia.
  • Combinando performance e consistência ao longo da segunda passagem, Craig Breen terminou o dia na quinta posiação, a apenas 27,8 segundos de distância do segundo classificado, Suninen. Entretanto, Kris Meeke caiu para o oitavo lugar, enquanto Khalid Al Qassimi, ao volante do terceiro carro da equipa, era 17º.
  • NO domingo, a terceira – e última – Etapa do Rali da Finlândia será muito curta, com quatro Especiais que totalizam apenas 33,84 km. A Super Especial está agendada para arrancar pela 13h18m (11h18m em Portugal Continental).

 

O QUE ELES DISSERAM

YVES MATTON, DIRETOR DA CITROËN RACING: “Mais uma vez, o nível de performance do Citroën C3 WRC esteve em destaque, especialmente em Ouninpohja 2, onde o Kris Meeke igualou o andamento dos dois últimos vencedores do rali. Dito isto, sabemos que estamos ainda um pouco longe das nossas melhores possibilidades em termos de performance em condições de baixa aderência. Vimos isso durante a manhã, especialmente com o Craig Breen. Apesar disso, ele manteve-se entre os líderes. Com esta nova geração de carros WRC, ficou claro que um bom conhecimento das estradas da Finlândia é, mais uma vez, uma vantagem substancial para os pilotos locais, o que torna o desempenho do Craig ainda mais impressionante. Espero que ele consiga cororar a sua excelente condução com um bom resultado na última Etapa de domingo. Consoante o seu feeling do carro, ele está à vontade para andar no máximo.”

 

CRAIG BREEN: “Foi um dia de altos e baixos, tal como as estradas aqui na Finlândia! Julgava poder ser mais rápido em algumas zonas, mas tive alguns problemas com o set-up que escolhemos para a manhã. À tarde foi melhor, quando havia mais aderência, mas, mesmo assim, não estava perfeito. Parece que estmos mais longe do pódio, mas, na verdade, estamos apenas a 30 segundos do segundo lugar. Se tivermos a sorte do nosso lado, no domingo talvez tenhamos hipótese de subir alguns lugares.”

 

KRIS MEEKE: “Todos os anos é a mesma coisa: Ouninpohja é, pura e simplesmente, uma das melhores especiais de ralis, um pedaço de estrada verdadeiramente incrível. Durante a tarde, o nível de aderência foi bom e consegui andar mais depressa porque tinha um bom feeeling do carro. Mudámos bastantes coisas no set-up durante a Assistência Intermédia e recolhemos bons dados para o futuro, o que foi muito positivo. Na última Especial, tivemos um furo depois de bater numa pedra. Queria mesmo continua a andar mais depressa, mas o pneu acabou por explodir, causando estragos bastante feios. Mas, afinal, não era assim tão grave.”

 

KHALID AL QASSIMI: “Foi mais um dia bastante duro. Trabalhámos constantemente com os engenheiros, mas o carro continua extremamente sensível e difíciel nestas estradas ultra rápidas. Apanhei alguns sustos, espcialmente quando entrámos numa vala e embatemos em algumas pedras. Felizmente, os estragos não foram significativos e ainda estamos em prova.”

 

 

Scroll To Top