Segunda-feira , Julho 22 2019
ÚLTIMAS
Home / RALI / Deflandre recupera liderança após luta intensa
Deflandre recupera liderança após luta intensa

Deflandre recupera liderança após luta intensa

O terceiro dia do Banco BIC Rally de Portugal Histórico está a revelar-se, até ao momento, como o mais disputado desta edição de 2014 da prova do Automóvel Club de Portugal, com a primeira posição da classificação a conhecer três nomes diferentes.

Raymond Horgnies e Christophe Hayez chegaram à liderança ao final do dia de ontem e mantiveram-se na frente do Rally durante as duas primeiras Especiais desta terceira Etapa, mas os homens do Porsche 911 (1967) não foram além do 12º tempo na passagem por Tabuaço e caíram para o quarto posto da geral. Contudo, a dupla voltou a ter dificuldades na Senhora da Graça e caiu para o 14º posto da geral depois de ter registado a 51ª marca na 25 Classificativa do Banco BIC Rally de Portugal Histórico.

Sorte idêntica teve a dupla composta por Yves Deflandre e Joseph Lambert. Os pilotos do Porsche 911 (1972) terminaram com o 33º tempo na passagem por Tabuaço, o que os impediu de tirar partido do desaire de Horgnies e os fez quedarem-se pela segunda posição em que começaram o dia.

Quem mais beneficiou foram os portugueses João Mexia Leitão e Nuno Sales Machado. Aos comandos do Porsche 911 Coupé (1973), os pilotos levaram de vencida a tirada de Tabuaço e passaram para a frente da competição, posição que mantiveram até à SS22, a segunda passagem por Lamego feita em PRS.

Foi nesta altura que Deflandre, que vinha ao ataque desde a primeira classificativa do dia, superou o português e passou para a primeira posição anulando de uma vez os 4,5 segundos que tinha de atraso e garantindo ao mesmo tempo 4,1 segundos de vantagem. Daqui e até ao final da 5ª Secção o belga não mais perdeu a liderança do Rally, rodando sempre com muita regularidade para vencer mais duas classificativas até ao final da quinta secção.

Logo atrás, na segunda posição, estavam Mexia Leitão e Sales Machado, com o mais baixo do pódio provisório a ser ocupado por Daniel Reuter e Robert Vandevorst (Porsche 914/6, de 1970), que têm sido muito regulares.

Já o Top 5 era composto, aquando do final da 5ª Secção, pela dupla  Dominique Holvoet/Bjorn Vanoverschelde (Toyota Cellica GT 1600, de 1971), que saltou do sexto para o quarto posto após a Especial da Senhora da Graça, com Paulo Marques e João Martins (BMW 1600, de 1969) a ocuparem o quinto posto.

A Etapa de hoje conta ainda com mais três Especiais nocturnas que levarão os pilotos do Banco BIC Rally de Portugal Histórico de Vila Real, onde o pelotão jantou, de regresso a Viseu.

 

Scroll To Top