Quarta-feira , Junho 23 2021
ÚLTIMAS
Home / BLOG / Demonstração de superioridade de Fontes (por Paulo Homem)
Demonstração de superioridade de Fontes (por Paulo Homem)

Demonstração de superioridade de Fontes (por Paulo Homem)

Que melhor forma teria José Pedro Fontes de encerrar a temporada de 2016, do que a tremenda superioridade demonstrada na edição 2016 do Rali Casinos do Algarve.

O já Bicampeão Nacional de Ralis fez um rali à parte de todos os outros concorrentes, cedendo apenas dois troços, um na super-especial, onde nada arriscou e outro no derradeiro troço do rali, onde já tinha mais que garantida a vitória.

Bastante mais interessante de seguir, pelo menos até 7ª especial do rali, foi a luta entre João Barros e Pedro Meireles. Os dois pilotos andaram muito entretidos na luta pelo segundo lugar, com trocas constantes entre ambos nessa posição, mas o Skoda veio a ter um problema técnico (rolamento) levando o piloto de Guimarães a optar pelo abandono no final da especial nº 7, num final de época com duas desistências. Mesmo assim, Meireles conseguiu garantir o vice campeonato.

João Barros ficava assim com o segundo lugar, seguido por Carlos Vieira que nesta prova não teve grande percalços, tendo ainda na fase inicial do rali luta com Barros e Meireles, não conseguindo depois acompanhar a maior experiência destes pilotos.

Miguel Barbosa não provou no Algarve a sua evolução no asfalto, mas voltou a concluir a prova, somando um quatro lugar que o coloca como terceiro classificado no Nacional de Ralis na sua época de estreia, sendo o último dos pilotos R5 que fizeram toda a temporada.

Muito boa e esperada foi a prestação de Diogo Gago, no quarto ano em que tripula o Peugeot 208 R2, que lhe valeu o primeiro título de campeão nacional, neste caso de duas rodas motrizes. O piloto algarvio mais uma vez não deu hipóteses à concorrência, andou noutro nível e até entrou noutras lutas, dando também a Inside Motor um seu primeiro título.

Ainda nas duas rodas motrizes, destaque para o segundo lugar de Gil Antunes, que lhe valeu o vice-campeonato, mas também o título no Grupo RC3.

Relevo também para o título de Diogo Soares, que apesar de ser 4º classificado Challenge DS3 R1 nesta prova (depois de não ter concluído o primeiro dia devido a uma saída de estrada), conseguiu atingir o seu objetivo. Destaque ainda para a vitória nesta prova no Challenge, bem merecida para quem teve tanto azar ao longo da temporada, para Gonçalo Inácio.

Vencedores de Troços
José Pedro Fontes (7); Miguel Barbosa (1); João Barros (1)

Comandantes Sucessivos
José Pedro Fontes (Pec 1 a 9)

Classificação Final Provisória

&nbsp

Scroll To Top