Domingo , Outubro 24 2021
ÚLTIMAS
Home / MONTANHA / DOMINGOS FERNANDES NO PÓDIO DA TAÇA DE PORTUGAL CLÁSSICOS DE MONTANHA
DOMINGOS FERNANDES NO PÓDIO DA TAÇA DE PORTUGAL CLÁSSICOS DE MONTANHA

DOMINGOS FERNANDES NO PÓDIO DA TAÇA DE PORTUGAL CLÁSSICOS DE MONTANHA

 

 

 

O piloto de Armamar, Domingos Fernandes ao volante do bonito Autobianchi A 112, marcou presença no passado fim de semana na Rampa de Boticas, segunda prova do calendário 2021 do Campeonato Portugal de Montanha, prova a contar também para o Europeu de Montanha.  Recorde-se que Domingos Fernandes não marcou presença na Rampa da Arrábida por razões de foro familiar.

 

Assim logo na  primeira subida de treinos, Domingos Fernandes faria um tempo de  4.24.590 à média de 68,43 km/, sendo o 2º classificado na Taça Portugal Clássicos de Montanha  .Na segunda subida  de treinos, depois de ter feito algumas alterações ao set up do A 112, Domingos Fernandes acaba por fazer um tempo de 4.18.612 à média de 70,012, mantendo a 2ª posição em termos da Taça de Portugal Clássicos de montanha, cujo crono embora tivesse melhorado de forma significativa., não foi o suficiente para assim poder ascender à liderança da Taça Portugal Clássicos de Montanha.

 

Chegados à última subida de treinos, Domingos Fernandes fica pelos 4.21.644 à média de 69, mantendo a 2ª posição na Taça Portugal Clássicos de Montanha.  Chegado à 1ª subida oficial de prova, ficou -se pelos 4.21.092 à média de 69, 35 Km/h, mantendo a 2ª posição na Taça Portugal Clássicos de Montanha.

 

Depois duma noite de descanso, no domingo de manha, todos os pilotos viram que as condições atmosféricas tiveram uma radical alteração, pois do dia soalheiro de sábado passou para um domingo com muitas nuvens e chuva, o que logicamente veio a afectar o andamento dos participantes presentes na edição 2021 da Rampa de Boticas.

 

Assim na primeira subida da warm-up no domingo de manha, Domingos Fernandes ficava pelos 4.30.246 à média de 67,00 km/h, sendo cada vez  mais o segundo classificado na Taça Portugal Clássicos de montanha.

 

Para a segunda subida oficial de prova, o S.Pedro não fechava a “ torneira”, e   a chuva acompanhou o desempenho de cada piloto, na qual Domingos Fernandes e o seu Autobianchi A 112, fariam um tempo de 4.21.985 à média de 69,11 km/h, consolidando ainda mais a 2ª posição em termos da Taça Portugal de Clássicos de Montanha.  Para a derradeira subida da Rampa de Boticas, agora desta feita disputada com raios de sol, levou a que à última da hora os pilotos mudassem de pneus, e nesta mesma subida, Domingos Fernandes subtraiu  um crono de 4.11.603, ficando classificado na segunda posição na Taça Portugal Clássicos de Montanha.  Depois de receber o seu prémio, Domingos Fernandes dizia-nos “ não foi uma prova fácil, pois o mau tempo   que se fez sentir no domingo veio estragar os planos de muita gente, mas houve que saber remediar como foi o meu caso, onde fiz a prova possível, que acabou por originar um optimo 2º lugar na Taça Portugal Clássicos de Montanha, penso que foi uma participação positiva, agora há que começar já a pensar na próxima prova que será na Rampa Serra da Estrela.”, conclui Domingos Fernandes.

 

&nbsp

Scroll To Top
Posting....