Sábado , Julho 2 2022
ÚLTIMAS
Home / MODALIDADES / Drift escaldante em Leiria
Drift escaldante em Leiria

Drift escaldante em Leiria

Leiria recebeu a segunda ronda pontuável do Campeonato de Portugal Unlock Energy Drift, num fim de semana bastante quente em todos os níveis.

Se S.Pedro decidiu aquecer a temperatura com dois dias solarengos, a pista montada para a competição no parque do Estádio Municipal aqueceu os nervos dos pilotos e a adrenalina de quem assistiu. A organização decidiu nesta prova testar um novo cronograma de horários, em que o dia de sábado é todo ele dedicado a sessões de treinos, enquanto no domingo as Qualificações passaram a ser realizadas da parte da manhã e as Batalhas a serem todas disputadas à tarde. Com o recorde de inscritos que se registou em Leiria, esta ronda foi mesmo uma prova de fogo à organização, e na verdade, ninguém acreditava que tal fosse possível. Nesse campo, a organização está de absolutos parabéns, e mesmo com cerca de 40 minutos de atraso no arranque das Batalhas, o dia foi concluído apenas poucos minutos depois do inicialmente previsto. Um trabalho exemplar de todo o staff que merece ser realçado.

Quanto ao dia de sábado, a tarefa não foi fácil para a maioria dos pilotos, e muitos deles provaram o “sabor” amargo das barreiras de betão. Luis Mendes, Hugo Costa e Filipe Vieira, foram os que tiveram despistes mais aparatosos, mas conseguiram continuar em prova mesmo com os carros visualmente mal tratados. A mesma sorte não teve Marco Nunes, que após um forte embate frontal numa barreira de betão, viu-se obrigado a abandonar a prova pois os estragos causados no carro eram impossíveis de reparar em tempo útil. A segurança destas viaturas é a prioridade, e apesar do aparato que alguns despistes provocaram, nenhum piloto sofreu qualquer consequência física.

Na manhã de domingo as Qualificações decorreram sem qualquer tipo de percalço, onde, por não realizaram Batalhas, o destaque vai para a categoria de Iniciados. Samuel Vergas e José Júnior, dois estreantes no campeonato, conquistaram respetivamente o terceiro e segundo lugares do pódio, ficando a vitória para Leandro Teixeira neste seu regresso à competição.

As emoções fortes ficaram todas guardadas para a parte da tarde, e nisso a categoria Semi-Pro foi bem recheada. Começando pelo Top32 o primeiro destaque vai para Rafael Ferreira, que esteve deveras agressivo todo o fim de semana, deixando para trás oponentes como Luis Mendes, Gonçalo Minderico, e só parou no Top 8 frente a Ricardo Antunes. A estrear um novo carro estava José Baptista, que apesar de ter tido um andamento muito consistente nos dois dias, não foi além do Top32 onde perdeu com Minderico. Paulo Rocha surpreendeu nesta prova e mostrou clara evolução na sua pilotagem, vencendo no Top32 frente a Filipe Marques e dando luta a Thomas Moss no Top16, onde este último levou a melhor depois de Rocha ter cometido vários erros já no final da batalha. Ainda no Top32, uma batalha completamente alucinante entre Leandro Crivelaro e Filipe Rodrigues, um Ford Mustang versus BMW E36. Filipe espremeu o seu BMW ao máximo e proporcionou com Leandro, das melhores batalhas do dia. Crivelaro acabaria por levar a melhor depois de um “One More Time”, e no Top16 foi protagonista de mais uma batalha bastante renhida com Rafael Dinis. Outra batalha quente no Top16 foi entre Hélder Alves (Pontiac Fiero) e Miguel Peixoto (Toyota Supra), disputaram duas “runs” impossíveis de desviar o olhar da pista. Chegando então às finais, Thomas Moss terminou em quarto lugar, enquanto o sempre espetacular Hélder Alves conquistou o terceiro posto. O vencedor foi Ricardo Antunes da 236 DriftTeam, mas o grande destaque vai para Miguel Granja que subiu ao segundo lugar do pódio, depois de um fim de semana onde esteve verdadeiramente imparável.

A categoria mais forte, a Pro, teve desta vez uma excelente lista de participantes. José Carvalho, Stephane Ribeiro e Filipe Vieira foram os vencedores do Top16, onde este último saiu derrotado no Top8 frente ao seu companheiro de equipa João Vieira. Outra batalha de destaque no Top8 foi a de Armindo Martins e João Salvador, que tal como em Braga, proporcionaram uma excelente luta. De realçar que Salvador estava a estrear um novo carro que tinha ficado pronto apenas na sexta feira, mas deixou já antever que irá ser um forte opositor à sua concorrência. Chegamos então às finais, onde na disputa pelo terceiro e quarto lugar, João Vieira e Pedro Sousa proporcionaram uma luta muito interessante de se ver, tendo Sousa subido ao lugar mais baixo do pódio depois de Vieira ter demonstrado alguns problemas mecânicos no seu BMW E46. A derradeira batalha teve como protagonistas Hugo Costa e Armindo Martins. Foi uma final digna de ser recordada e repleta de adrenalina, tendo Hugo Costa dificultado e muito a tarefa de Martins, mas Armindo conseguiu levar o seu Nissan 350Z ao lugar mais alto do pódio, deixando antever que será este ano um sério candidato ao título.

Terminamos com um destaque aos bólides de ponto pequeno, pois paralelo à prova realizou-se uma outra, esta dedicada RC Drift onde os modelos à escala de 1/10 são reis e senhores. Não há barulho de motores nem fumo de pneus, mas é sempre interessante de assistir a estas competições de viaturas rádio-controladas. Um hobby dispendioso ainda assim, mas que conta com praticantes e adeptos de todo o país e de todas as idades.

Quanto às máquinas grandes, a emoção estará de regresso a 2 e 3 de julho no Circuito Alto do Roçário em Sever do Vouga.

&nbsp

Scroll To Top
Posting....