Domingo , Outubro 24 2021
ÚLTIMAS
Home / RALI / Duplo pódio Kumho em Serpa
Duplo pódio Kumho em Serpa

Duplo pódio Kumho em Serpa

 

 

Uma ribeira traiçoeira foi palco de uma pequena “hecatombe” entre o pelotão. Lá também ficou parte da “armada” Kumho, mas sem impedir que os pneus coreanos reservassem dois lugares no pódio absoluto da prova.

 

A especial de Brinches ficará na memória de todas as equipas que estiveram em Serpa, alinhando na prova de arranque da temporada 2021 do campeonato Sul de Ralis e onde era também dado o tiro de partida ao Desafio KUMHO Sul, sendo ainda a terceira jornada do Desafio Kumho Terra.

Logo ao segundo quilómetro da especial, uma ribeira recheada de pedras de grande porte, reclamou o papel de protagonista principal sendo responsável, ao longo das três passagens pela retirada de competição de muito e bons entre os que estavam a competir no rali Flor do Alentejo Cidade de Serpa.

Entre radiadores afetados e ventoinhas que entregaram a “alma ao criador”, o local foi assim decisivo para o desenrolar do rali e ficou indelevelmente ligado à sua história.

Por lá ficaram as duplas Kumho Rui Rijo/Ricardo Mestre (Mitsubishi Lancer EVI VIII MR), logo na primeira passagem e Fernando Peres/José Pedro Silva (Mitsubishi Lancer EVO IX), infortúnio que os tirou da luta pelo triunfo na prova, a duas classificativas do final, tendo ainda contribuído para as mazelas que ditaram os abandonos precoces de João Bica/João Sena (Mitsubishi Lancer EVO IX) e de João Martins/Pedro Conde (Mitsubishi Lancer EVO IX).

 

Tal, no entanto, não impediu que os pneus Kumho colocassem seis equipas no Top 10 final, reclamando ainda duas posições no pódio absoluto.

Imunes a todas as armadilhas, Nuno Carujo e Daniel Martins levaram o seu Mitsubishi Lancer EVO IX ao 2º lugar da geral da prova, reclamando ainda o triunfo na Divisão 1 do Desafio Kumho. A dupla assinou uma prova sem erros, ostentando sempre um ritmo forte e recolheu esses dois magníficos pecúlios com todo o mérito.

Vasco e Filipa Tintim reclamaram a 2ª posição na divisão, depois de uma prova construída na regularidade e sem qualquer problema no seu robusto Subaru Impreza. O pódio da Divisão 1 Kumho ficou completo com o 3º posto de Paulo Cruz e João Luz, capazes de levar o Lancer EVO IV ao fecho de um rali desafiante.

Uma palavra para José Batista e Jorge Rita que, correndo por fora do DKP, usaram da melhor forma os Kumho para colocar o Subaru Impreza no 10º lugar da geral.

 

Em Serpa, assistimos a mais um recital de condução de José Ferreira com o BMW 316. Bem navegado por Mafalda Coelho, o piloto templário não só dominou por completo as lides da Divisão 2 Kumho, vencendo todas as especiais, mas esteve sempre na luta pelos lugares cimeiros da geral, sendo recompensado com um notável 3º lugar absoluto, prémio não só para o seu andamento, mas também para o facto de ter conseguido escapar a todas as armadilhas do terreno.

Já o 2º lugar na divisão foi disputado tenazmente por duas duplas. Rui Mendes e João Sebastião, com o seu habitual Toyota Corolla 2.0, enfrentaram o BMW 316i de Paulo Anselmo e Pedro Dias da Silva, num duelo que durou até final. A balança pendeu para a equipa do Toyota por apenas 9 segundos, sendo ainda de destacar que estas duas duplas Kumho terminaram, respetivamente, em 6º e 7º da geral.

Realce para a prova ousada de Luís Nascimento e Leonido Madeira que colocaram o pequeno Opel Corsa no 4º posto da divisão e no 8º da geral. Exibição atrevida e eficaz que os guindou a um lugar de destaque.

Desta feita aos comandos de um Peugeot 206, Viana Martins e Vítor Viegas chegram à 5º posição, na frente da dupla finlandesa Jakko Tapper/Pasi Haatajar, em carro idêntico.

7°s Joaquim Salero/Bruno Silva e os bravos e rápidos resistentes Filipe Silva/Ricardo Martins não tinha hipótese de fugir da última posição, dada a enorme perda de tempo com substituição da transmissão.

O “jugo” cruel da desistência caiu sobre um naipe de fortes equipas Kumho inscritas nesta divisão.

Helder Cordeiro e Bruno Pereira desistiram depois de uma saída de estrada, que danificou o Fiat Punto. Por avaria mecânica, abandonaram Marco Ferreira/Edgar Gonçalves (Citroen Saxo Cup), David Costa/João Costa (BMW 325i), Jaime Falcão/André Silva (Mazda 323) e Nuno Silva/Eduardo Gonçalves (Peugeot 206 XS).

Extra desafio, mais duas duplas Kumho se retiraram da prova. Luís Almeida/Ricardo Bettencourt enfrentaram problemas mecânicos no Fiat Punto HGT 16V, enquanto Bonito Ramos e Florival Neto foram forçados a atirar a toalha ao chão quando saiu uma roda ao Opel Astra GSi.

O 4º Desafio Kumho Portugal desloca-se agora para a Beira Litoral. O Rali da Bairrada, organizado pelo Clube Automóvel do Centro, que dá arranque ao Campeonato Centro de Ralis, terá honras de abertura dos Desafios KUMHO Centro e Asfalto. Será realizado entre os dias 28 e 30 de Maio, no Município de Vagos.

 

&nbsp

Scroll To Top
Posting....