Sexta-feira , Março 22 2019
ÚLTIMAS
Home / TODO-O-TERRENO / Dutto, o primeiro piloto paraplégico a conduzir uma moto expulso da prova…..
Dutto, o primeiro piloto paraplégico a conduzir uma moto expulso da prova…..

Dutto, o primeiro piloto paraplégico a conduzir uma moto expulso da prova…..

 

Nicola Dutto um consagrado piloto italiano do todo-o-terreno que em 2010 viu-lhe um acidente no decorrer da Baja Itália lhe causar gravíssimas lesões físicas (partiu a medula espinal), com a ajuda de uma moto (KTM 450 EXC-F) especialmente adaptada e de três “pilotos fantasmas” (que lhe ajudavam em caso de dificuldade, especialmente em caso de quedas na areia), era o primeiro piloto paraplégico da história do Dakar Rally a participar naquela prova de moto. Mas acabou expulso da mesma por uma decisão que está a provocar muito controvérsia nas redes sociais…e não só!

Decorria a Etapa de ontem quando Victor Rivera (um dos seus “mochilheiros”) foi forçado a abandonar a prova devido a quebra do motor da sua KTM, após encalhar num banco de areia. Apesar de mais de duas horas em esforços pelos quatro pilotos, a moto negou-se a trabalhar pelo que decidiram que Dutto e os outros dois restantes “companheiros de corrida”, Pablo Toral e Julián Villarrubia iriam continuar na prova com o objectivo claro de terminarem a prova.

Pouco depois seria a moto de Villarubia a apresentar sintomas de um possível problema mecânico devido à aspiração dos “fés fés” (poeira suspensa que às vezes parece flutuar acima das dunas). Embora a moto de Toral ainda funcionasse bem, Dutto precisava de pelo menos da companhia de dois mochileiros para poder levantar-lhe a sua moto em caso de queda e garantir a assim a sua segurança até a meta final.

Após cruzarem uma estrada, receberam a autorização de um Comissário de Prova a possibilidade de viajarem por estrada até ao CP3 e de lá até ao Bivouac, cientes de que receberiam uma forte penalidade, mas que tal opção permitiriam-lhes de continuar em prova no dia seguinte. No entanto tal não veio a suceder já que a organização do Dakar ditou a expulsão dos três pilotos com carácter imediato….

Tanto Dutto como toda a sua equipa tiveram um breve encontro com Etienne Lavigne, diretor do Dakar, para esclarecer toda essa situação, mas tal foi em vão: “Conversamos com o próprio Lavigne mas ele afirmou de que sentia muito, mas que a decisão já havia sido tomada e que estamos fora da corrida. PERGUNTEI O PORQUÊ DE NÃO QUEREREM QUE UM PARAPLÉGICO NÃO POSSA TERMINAR A CORRIDA MAIS DIFICIL IN THE WORLD? Sinto-me impotente perante uma estúpida merda de regra francesa. Obrigado a todos pelas vossas palavras de incentivo. Ficamos muito orgulhosos de todo o que temos conseguido, sabendo que ainda poderíamos ter ido mais longe. E estou bem fisicamente, e a moto também. É realmente difícil de aceitar essa decisão. É assim…e nunca mais voltarei ao Dakar depois de ter vivido esta experiência.”

Video das declarações finais de Duto: https://www.facebook.com/elena.foi/videos/10216255563876258/

 

Scroll To Top