Sexta-feira , Dezembro 14 2018
ÚLTIMAS
Home / BLOG / Estoril Racing Festival coroa campeões do Kia Picanto GT Cup!
Estoril Racing Festival coroa campeões do Kia Picanto GT Cup!

Estoril Racing Festival coroa campeões do Kia Picanto GT Cup!

 

 

  • Sem a pressão do resultado depois de terem garantido no sábado o título nas categorias Júnior e Pro, Mariano Pires e Hugo Araújo brilharam à chuva e repartiram os louros da segunda corrida do fim-de-semana;

 

  • Numa prova repleta de armadilhas e muitas emoções, os sete primeiros classificados ficaram separados por uma diferença inferior a cinco segundos, provando a elevada competitividade do Troféu;

 

  • Novos talentos voltaram a deixar em evidência os seus dotes de condução: enquanto Mariano Pires concluiu a época com chave-de-ouro, vencendo pela primeira vez à geral, o estreante Luís Maria Lisboa surpreendeu no seu primeiro contacto com o Kia Picanto GT Cup, concluindo esta derradeira corrida da competição no 6º lugar absoluto e em 2º da Júnior.

 

Estoril, 19 Novembro 2018 – Foi uma celebração à chuva, mas com o ‘picante’ que faz parte das grandes ementas! A ‘mesa’ estava marcada para o Circuito do Estoril e o cardápio escolhido não desiludiu, com os pilotos do Kia Picanto GT Cup a servirem ao público presente grandes doses de adrenalina, bonitas ultrapassagens, os inevitáveis toques que sempre sucedem nestas condições difíceis e até cambalhotas — felizmente sem consequências de maior para nenhum dos audazes em pista.

 

No final, Mariano Pires juntou ao triunfo obtido no sábado na categoria Júnior o resultado combinado perfeito de pole-position, vitória na classe e vitória à geral, mas sempre com o ´piri-piri’ nº 99 de Hugo Araújo por perto.

 

O piloto apoiado pela Cardan realizou a volta mais rápida da corrida e até cruzou a linha da meta no primeiro posto. Mas viria a cair uma posição depois de o colégio de comissários sinalizar que a ultrapassagem ao Picanto nº 33 de Pires, ocorrida na penúltima volta num momento em que a situação de full-course yellow causada pelo despiste de Guilherme Dal Maso voltava a dar lugar a bandeiras verdes, teve lugar com as quatro rodas do seu carro fora dos limites da pista.

 

A decisão, justa, não pôs em causa o resultado do fim-de-semana, pois o piloto bracarense alcançou o ambicionado objetivo de festejar o 6º triunfo em 6 possíveis na categoria ‘Pro’, obtendo, desta forma, o pleno no Troféu Kia Picanto GT Cup!

 

Já Mariano Pires despede-se da competição realizando o sonho de vencer também à geral. Cada vez mais rápido e confiante ao volante do Picanto, o piloto de Ponte de Lima assistido pela Veloso Motorsport diz adeus a 2018 sabendo que, para o ano, Kia Picanto GT Cup só na categoria Pro — a ‘consequência’ (positiva) de se ter sagrado campeão na Júnior. Por aquilo que fez durante a época, não terá certamente qualquer problema em assumir esse desafio!

 

EMOÇÕES FORTES

Embora o resultado da corrida nos diga que os três primeiros se mantiveram inalterados após a segunda qualificação, capitalizando, por esse motivo, na posição de partida, há mais para além daquilo que a classificação final nos diz.

 

Desde logo, porque Henrique van Uden e Hugo Marcos travaram uma batalha titânica pelo 3º lugar da geral (2º da Pro). Mas também porque a eles se juntou um grupo de vários pilotos que mantiveram a pulsação em níveis proibitivos para a resistência humana.

 

No primeiro particular, o desfecho sorriu ao vencedor açoriano do Kia Racing Opportunity (van Uden), mas nas contas do campeonato é o rosto do CarOnline.TV (Marcos) quem sai na frente, já que o triunfo de ontem e a pontuação máxima daí derivada lhe permitiu arrebatar esse “inesperado” vice-campeonato.

 

Tanto um, como o outro, foram brilhantes competidores, até porque fizeram parte do leque de 9 pilotos (5 na Pro e 4 na Júnior) que venceram pelo menos uma corrida em 2018!

 

Colados a esta dupla iam o jornalista — e antigo piloto do Super Seven by Kia — Bernardo Gonzalez e a ‘promessa’ apoiada pela M Coutinho Luís Maria Lisboa (2º Júnior), cuja luta interna não podia ter sido mais animada. Impressionado com a “agilidade” do Picanto, o convidado da Kia Portugal, tendo dividido o Picanto nº 7 com o diretor-geral da marca, João Seabra, deixou elogios ao Troféu e ao estreante Lisboa.

 

Mesmo com alguns toques pelo meio, ambos saíram do Estoril com um sorriso no rosto e o desejo de regressar no próximo ano, caso a oportunidade assim surja.

 

A menos de um segundo destes terminou o também Júnior Orlando Batina, entusiasmado com a aprendizagem à chuva e com tudo o que viveu este ano no Kia Picanto GT Cup. “Estou muito contente com tudo o que vivi e certo de que para o ano estarei de regresso!”, prometeu o piloto do Picanto nº 16 apoiado pela Civilria, depois de terminar a corrida em 7º da geral e 3º da Júnior.

 

Mais atrás, num festim a quatro, Nuno Caetano, Sérgio Azevedo, Francisco Marrão e João Aguiar-Branco ocuparam as posições entre o 8º e o 11º posto. Se Caetano deixou o melhor para o fim, festejando o melhor resultado da época (4º da Pro), Azevedo deu provas de que conduz tão bem à chuva como em piso seco.

 

Um apaixonado pelas corridas de automóveis oriundo das rampas, o contentamento de Marrão era notório no final da luta contra ambos e o Júnior Aguiar-Branco. O piloto do carro nº 12 assistido pela Speedy Motorsport recuperou do capotanço da qualificação para ganhar mais experiência à chuva e, tal como Orlando Batina, admitiu que o balanço desta sua participação no Kia Picanto GT Cup “não podia ter sido mais positivo”.

 

No carro nº 577 da SGS Car, Nuno Madeira superou a piloto Univex Leonor Espinhal, com ambos a ficarem à frente de José Supico, Miguel Abrantes, João Santos e Guilherme Dal Maso.

 

Sofrendo as peripécias de uma corrida à chuva, Supico vinha a realizar uma grande prestação, chegando a rodar em 7º, até se despistar na curva 2. O mesmo sucedeu com Miguel Abrantes, que saindo de 16º, recuperou até ao 9º lugar, mas envolveu-se num toque com o piloto apoiado pela Corvauto, João Santos. Abrantes e Santos saíram assim penalizados na classificação geral, num momento em que disputavam um lugar no top 10.

 

Na cauda do pelotão, o jovem Guilherme Dal Maso acabou mesmo por ser o piloto mais azarado do dia, sofrendo um despiste à 4ª volta que o impediu de chegar ao fim. Apesar de aparatoso, a saída de pista apenas resultou em danos materiais, mas foi suficiente para arredá-lo da corrida e da luta pelo 3º lugar final da categoria Júnior contra Leonor Espinhal.

MAIS ACESSÍVEL, ATRAENTE E COMPETITIVO

Para Tiago Raposo Magalhães, esta segunda corrida do Kia Picanto GT Cup no Estoril Racing Festival foi “um cocktail de grandes emoções que rematou, na perfeição, esta temporada inaugural do Kia Picanto GT Cup!”

 

Analisando o sucesso da época de estreia do Troféu monomarca, o responsável da CRM Motorsport destacou, acima de tudo, o ambiente salutar vivido entre todos os concorrentes, mantendo, ao mesmo tempo, o espírito competitivo que conduziu a grandes corridas.

 

“Foi um ano fantástico que, como o diretor-geral da Kia Portugal — o engenheiro João Seabra — referiu ontem, superou todas as nossas expetativas! Concluirmos a época no Estoril Racing Festival com a maior lista de carros e de pilotos de 2018 enche-nos de orgulho e dá-nos ainda mais confiança de que o caminho traçado foi bem escolhido. Mas também muita determinação para continuar a fazer crescer esta grande família do Kia Picanto GT Cup — uma ligação que, prova a prova, criou raízes, sedimentou-se e não tem parado de evoluir!”, referiu.

 

Aproveitando a oportunidade para desvendar um pouco do que será o próximo ano, Tiago Raposo Magalhães revelou que o Kia Picanto GT Cup irá tornar-se “ainda mais acessível” e que o calendário sofrerá “modificações” que o vão tornar ”mais atraente e competitivo”.

 

Rematou com os devidos elogios aos campeões e agradeceu, merecidamente, a todos os que acreditaram neste projeto desde a primeira instância:

 

“Parabéns ao Hugo Araújo e ao Mariano Pires, justos vencedores das duas categorias em disputa no Troféu e que desde o início do ano demonstraram uma postura corretíssima, dentro e fora da pista. Mas também aos mais de 35 pilotos — e às suas equipas, patrocinadores e parceiros — que confiaram na Kia Portugal e na CRM Motorsport no desenvolvimento deste projeto, em provas de Velocidade, Montanha e Ralis. É na renovação dessa confiança e na proteção dos seus interesses que diariamente trabalhamos e é por isso que, muito em breve, iremos revelar importantes novidades que darão ainda mais ‘power to surprise’ a um Troféu que vai continuar a surpreender!”, concluiu.

 

Classificação Kia Picanto GT Cup — Corrida 2, Estoril Racing Festival (Prova 6 de 6)

1 — #33 M. Pires (1º JÚNIOR)

2 — #99 H. Araújo (1º PRO)

3 — #18 H. Marcos (2º PRO)

4 — #77 H. van Uden (3º PRO)

5 — #7 B. Gonzalez (GUEST)

6 — #88 L. Maria Lisboa (2º JÚNIOR)

7 — #16 O. Batina (3º JÚNIOR)

8 — #55 N. Caetano (4º PRO)

9 — #777 S. Azevedo (GUEST)

10 — #13 F. Marrão (5º PRO)

11 — #12 J. Aguiar-Branco (4º JÚNIOR)

12 — #9 F. Esperto Jr. (6º PRO)

13 — #577 N. Madeira (7º PRO)

14 — #95 L. Espinhal (5º JÚNIOR)

15 — #27 J. Supico (8º PRO)

16 — #8 M. Abrantes (9º PRO)

17 — #15 J. Santos (10º PRO)

18 — #31 G. Dal Maso (6º JÚNIOR)

 

Volta mais rápida: Hugo Araújo, 2m15.079s

 

Scroll To Top