Sexta-feira , Dezembro 14 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / Experiência de Victor Senra valeu estreia vitoriosa na copa
Experiência de Victor Senra valeu estreia vitoriosa na copa

Experiência de Victor Senra valeu estreia vitoriosa na copa

 

 

Coube ao experiente dupla Victor Senra, navegado por David Vasquez, a vitória final no Rallye de Ferrol, 3ª prova da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA (primeira em solo espanhol), rali que se desenrolou entre o final da tarde de ontem e o início da de hoje na Corunha. Numa luta realizada a três, na maioria dos 9 troços que compuseram esta prova, coube a dois portugueses – Diogo Gago e Pedro Antunes – muitas das tentativas de demover o seu adversário espanhol da liderança. Outro espanhol, no caso Roberto Blach, também tem razões para sorrir, pois o seu 4º lugar valeu-lhe a manutenção da liderança da copa realizada com os competitivos 208 R2.

 

Pode resumir-se a estreia de Victor Senra na PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA com um “chegou, viu e venceu”, tal foi o domínio que o experiente piloto espanhol impôs no Rallye de Ferrol, 3ª prova da copa realizada com os pequenos Peugeot 208 R2, a primeira disputada em terras de Espanha.

 

Realizando quase sempre tempos entre os 3 mais rápidos (venceu 3 troços, foi 2º em 4 e 3º num, apenas se resguardando um pouco mais na super-especial de sexta-feira à noite, Senra demonstrou que só um azar o retiraria do 1º lugar que foi seu de início ao fim deste rali espanhol, que lhe deu o acesso, não só aos 5.000 Euros da vitória, como ao prémio extra previsto para este rali, de um teste com um modelo da categoria “R5”. A juntar a isso, obteve um 7º lugar em termos absolutos!

 

Mas apesar da aparente facilidade com que venceu esta segunda prova de asfalto do ano, houve vários adversários que o quiseram demover de tal objetivo, com destaque para dois portugueses – Diogo Gago e Pedro Antunes – eles que, no final, até tiveram sortes distintas, curiosamente diametralmente opostas às da anterior jornada, de Castelo Branco.

 

Por um lado Diogo Gago, que aqui conseguiu, finalmente, um resultado de relevo, alcançando um suado 2ª lugar final entre os seus pares da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, depois de se ter visto privado de dois potenciais bons resultados no Rali de Portugal e em Castelo Branco. Apostado em deitar para trás das costas o desaire da desistência no derradeiro troço de Castelo Branco, quando discutia a vitória, demonstrou em Ferrol a sua garra, estando sempre entre os mais rápidos: venceu 3 troços, foi 2º em outros 3 e 3º nos restantes 3, para os quais contribuiu, decerto, a enorme experiência do seu navegado Miguel Ramalho. A juntar a isto, foi 8º em termos absolutos nesta prova.

 

Já o seu compatriota Pedro Antunes, com Paulo Lopes a ditar as notas, saboreou, pela primeira vez este ano, o amargo sabor do abandono, depois de um rali em que também esteve quase sempre nos lugares de topo, colocando pressão sobre os seus adversários. Pelo caminho venceu dois troços (o segundo de ontem e o primeiro da tarde de hoje), até abandonar na penúltima especial do Rallye de Ferrol, quando era 3º, a pouco mais de 15 segundos de Gago.

 

Com o seu abandono, foi o espanhol Alvaro Perez quem assegurou o lugar mais baixo do pódio, à frente de Roberto Blach que, com este 4º lugar somou pontos suficientes para se manter na liderança da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, passando a detr, aliás, uma vantagem significativa para o seu mais direto adversário Hugo Lopes, que aqui foi 6º, ficando a meros 3 segundos do 5º lugar obtido por Santiago Garcia Paz, o segundo estreante nesta disciplina monomarca.

 

Num rali que provocou 7 abandonos, foram 10 as formações que atingiram o final, num top-10 que se fechou, por esta ordem, com Francisco Dorado, Ricardo Sousa, Ivan Medina e Nabila Tepjar, piloto feminina que regressou para garantir a Taça Ladies, depois da ausência forçada em Castelo Branco

 

Em termos de contabilidade da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018, para além dos 25 pontos da vitória que o catapultaram para o 3º lugar (ex-aequo com Pedro Antunes), Victor Senra somou 1 ponto extra que é atribuído a quem vence mais troços num rali. Ele venceu 3, tantos quanto Diogo Gago, pelo que houve que recorrer ao fator de desempate, olhando-se para os 2ºs melhores tempos. Aqui Senra obteve 4, contra 3 de Gago, valendo-lhe esse extra. Como se disse acima, Roberto Blach é o actual líder, com 48 pontos, tendo um avanço de 20 para Hugo Lopes. Já Pedro Antunes (que ficou em branco) e Victor Senra (o vencedor) são 3ºs, somando 26 pontos, mais 1 do que Josep Bassas, outro dos abandonos desta jornada de Ferrol. Diogo Gago galgou a tabela para 7º (soma 20 pontos), tantos quantos Ricardo Sousa, estando ambos a 4 pontos de Daniel Nunes (6º, com 24 pontos).

 

A PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA irá continuar por terras de Espanha, mas agora terá lugar o intervalo de Verão até à data da sua próxima jornada, o Rallye Princesa das Astúrias, que se corre a 14 e 15 de setembro.

 

RALLYE DE FERROL – CLASSIFICAÇÃO FINAL (PROVISÓRIA)

  1. SENRA / D. VAZQUEZ, 1h46m19,0s
  2. GAGO / M. RAMALHO, +9,7s
  3. PEREZ / B. MIRON, +4m02,3s
  4. BLACH / J. MURADO, +4m08,1s
  5. GARCIA / N. CASAL, +6m34,4s
  6. LOPES / N. MOTA, +6m37,4s
  7. DORADO / R. TORRENTE, +6m41,3s
  8. SOUSA / L. MARQUES, +6m59,2s
  9. MEDINA / Y. MUJICA, +10m38,6s
  10. TEPJAR / R. BLISS, + 17m14,5s

Nota: todos em Peugeot 208 R2

Abandonos: P. ANTUNES / P. LOPES (avaria); J. BASSAS / M. MUÑOZAVERIA (avaria),
JM MAÑA / B ODRIOZOLA (avaria);        JM REYES / JA. BARRAN (avaria); M. LOBO / P MARQUES (avaria); A SAN SEGUNDO / E RODRIGUEZ (saída); D SOARES /P LEONES (avaria); Não autorizados a partir: C DAVIES / M FREEMAN e JS BALDO / MB ZAS

 

Scroll To Top