Sábado , Agosto 24 2019
ÚLTIMAS
Home / TODO-O-TERRENO / Fábio Belo aos comandos de uma SWM no CNTT
Fábio Belo aos comandos de uma SWM no CNTT

Fábio Belo aos comandos de uma SWM no CNTT

Fábio Belo vai estrear no Raid TT da Ferraria um novo projeto desportivo. O piloto alentejano de 32 anos, surge aos comandos de uma SWM 300 RS Factory recém-lançada em Portugal, contando para tal com o apoio da fábrica e da Lusomotos, o distribuidor oficial para Portugal.

Fábio Belo iniciou a temporada disputando a segunda etapa do CNTT, obtendo na Baja TT do Pinhal um interessante 5º lugar na classe TT1. Não participou na recente etapa algravia do CNTT por se encontrar a recuperar de uma lesão e regressa agora ao Nacional de TT com este novo projeto. Um desafio que surge a convite de Armindo Neves, seu companheiro de muitas aventuras no todo-o-terreno, que disputa com bastante sucesso e igualmente aos comandos de uma SWM RS 300 R a Classe Veteranos do CNTT.

De referir que a história da SWM remonta à década de 70, em Itália, Milão. Na altura as motos a 4 tempos ofereciam resistência às motos a 2 tempos, pelo que da paixão de dois amigos pelo TT, surgiu uma moto construída pelos próprios, a Speedy Working Motors (SWM).

Foram construídos três modelos com motores Sachs: 50cc, 100cc, 125cc. Na categoria 125cc a SWM conquistou dois títulos, um no campeonato italiano de Motocross e ainda uma medalha de bronze no Europeu de Endurance. Seguiram-se outras vitórias. A conquista da medalha de prata nos “Six Days”, o Europeu de Enduro, e muitos títulos nacionais de Trial e Motocross em Itália.

A sua produção que cessou em 1984 ressurgiu 30 anos depois, em 2014, quando o engenheiro italiano Ampelio Macchi e o empresário chinês Daxing Gong se uniram relançando a SWM, resultado da paixão e da competência técnica e industrial de ambos. Ampelio Macchi tinha sido anteriormente gestor técnico das marcas Cagiva, Husqvarna e Aprilia com as quais conquistou mais de meia centena de títulos mundiais: 46 com a Husqvarna e 5 com a Aprilia.  Daxing Gong, por sua vez, era o presidente do grupo Shineray, que operava no mercado dos veículos de duas e quatro rodas.

É em 2014 que surgem na EICMA seis novos modelos da SWM, onde a maioria do pessoal são ex-funcionários Husqvarna que já trabalhavam sob a direção de Macchi. Os modelos RS são baseados no projeto original Husqvarna.

É precisamente aos comandos de uma RS, mais concretamente da SWM 300 RS Factory, que inserido na classe TT2, Fábio Belo vai disputar as restantes provas do Campeonato Nacional de todo-o-Terreno, com a ambição de conquistar o melhor resultado e comprovar fiabilidade deste novo modelo da marca.

“Quero desde já agradecer ao Armindo Neves o convite, à SWM pela confiança que deposita em mim ao incluir-me no projeto e à Motogardunha por se manter na equipa de assistência, sem os quais não seria possível integrar este novo desafio. Quero poder dignificar cada um deles e é com orgulho que embarco nesta nova aventura, a qual encaro com bastante respeito e com o objetivo claro de conquistar o melhor resultado possível em TT2 e à geral, embora ainda não esteja totalmente recuperado da fratura no dedo da mão esquerda que contrai em Fevereiro e que se agravou na Baja do Pinhal”, refere Fábio Belo piloto com 24 anos de experiência que só nos últimos três anos conquistou vários pódios na categoria Hobby em provas do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno.

O 32º Raid TT da Ferraria disputa-se nos dias 27 e 28 de abril. A prova arranca no sábado com a realização da primeira etapa que compreende um setor seletivo de 42,5 quilómetros. No domingo os concorrentes terão pela frente uma dupla passagem por um troço com 88 quilómetros.

 

Scroll To Top