Sábado , Abril 20 2019
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Fábio Mota ultrapassa um dia difícil
Fábio Mota ultrapassa um dia difícil

Fábio Mota ultrapassa um dia difícil

O primeiro dia do regresso da Clio Cup España à actividade após a pausa estival presenteou Fábio Mota com numerosos obstáculos, mas o piloto português não baixou os braços e arrancou um trabalhoso nono lugar após uma recuperação notável.

O jovem português chegava ao traçado situado nos arredores de Pamplona no terceiro lugar da competição de pilotos e com o intuito de continuar a intensa luta pela liderança que tem protagonizado com os seus adversários.

Contudo, cedo percebeu que o seu carro não estava ainda de acordo com as suas exigências, o que dificultou a sua prestação na qualificação e, para agravar a situação, foram-lhe retiradas as suas melhores voltas, uma vez que os Comissários Desportivos consideraram que ultrapassara os limites da pista.

A arrancar do décimo posto, Fábio Mota adoptou uma postura de ataque e após o arranque era já sétimo. Porém, o desentendimento entre dois pilotos que circulavam à sua frente acabou por o obrigar a quase parar em pista para evitar os dois carros, caindo para a penúltima posição.

Ainda assim, e apesar de mais uma contrariedade, o português não baixou os braços e passou a atacar e com um ritmo intenso e uma postura agressiva, conseguiu alcançar o nono lugar final.

“Foi um dia complicado em que nos surgiram diversos obstáculos que fomos tendo de ultrapassar. Primeiro foi o carro que não está exactamente como pretendemos, depois a penalização e, para terminar, um toque violento à minha frente que me fez perder muito tempo. Dei o máximo em pista para recuperar o máximo possível e cruzei a linha de meta no nono posto. Se tivesse alcançado o oitavo, amanhã arrancava para a segunda corrida da pole-position”, afirmou o piloto apoiado pela Würth, Sika, Projectiva, Serafim Marques, Turas, Wetor e Glassdrive.

O dia de amanhã afigura-se igualmente difícil, uma vez que alinhará na nona posição da grelha de partida para a segunda corrida e da décima para a terceira. Porém, Fábio Mota não baixa os braços e vai trabalhar arduamente com a Lema Racing para encontrar as melhores soluções para o Renault Clio de modo a poder efectuar mais duas boas recuperações. “Antes de mais temos que melhorar o comportamento do carro para depois poder atacar com mais confiança. Esta jornada não começou bem, mas estou seguro que ainda podemos sair de Navarra com um bom conjunto de resultados, mas para isso temos de trabalhar afincadamente e atacar de princípio a fim”, apontou com motivação Fábio Mota.

A primeira corrida de domingo será disputada de manhã e terá a extensão de dez voltas, ao passo que a segunda será realizada da parte da tarde e será composta pode doze.

 

Scroll To Top