Terça-feira , Julho 16 2019
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Fábio Mota – um ano cheio de momentos fortes
Fábio Mota – um ano cheio de momentos fortes

Fábio Mota – um ano cheio de momentos fortes

 

Agora que estamos no final do ano, Fábio Mota reflecte sobre a sua temporada de 2018, perspectivando 2019, mostrando-se entusiasmado com o seu futuro próximo.

O português teve este ano uma época muito eclética, disputando a Peugeot 308 Racing Cup, a prova de Vila Real da Supercars Series e a Taça de Portugal FPAK de Karting, evidenciando as suas qualidades num ano que teve os seus desafios.

2018 não foi um ano normal para ti, mudaste de competição, o que te obrigou a uma adaptação, mas ainda assim, conseguiste demonstrar resultados interessantes. Que balanço fazes da tua temporada?

Fábio Mota: “Sim, foi uma época atípica para mim – troquei de competição, de equipa – o que me obrigou a ter de me ambientar a uma nova envolvência. Apesar de inúmeras contrariedades, mostrei um bom andamento frente a pilotos que conheciam profundamente o Peugeot e os circuitos franceses, novidades para mim. Consegui estar na luta do pelotão da frente, tendo terminado regularmente dentro dos dez primeiros”.

Qual foi o teu momento mais baixo da temporada?

Fábio Mota: “O fim-de-semana de Magny-Cours foi bastante desafiante! Estava com andamento para entrar nos cinco primeiros, mas por um motivo ou por outro, fui abalroado inúmeras vezes, tantos nos treinos-livres como na qualificação, o que condicionou profundamente os resultados. Apesar de todas contrariedades, consegui pontuar, tendo mostrado que, sem os incidentes que sofrera, poderia estar na luta por resultados muito interessantes”.

Qual foi o teu momento alto da temporada?

Fábio Mota: “Tenho três momentos especiais para mim! Na primeira corrida da Peugeot 308 Racing Cup, em Nogaro, perceber que estava competitivo frente a verdadeiros especialistas da competição, dos circuitos e do carro foi muito positivo e deixou-me confiante! Depois, em Vila Real, ter vencido a corrida de Turismos da Supercars Series foi um sentimento extraordinário, sobretudo, quando subi ao pódio, onde pude celebrar com os muito amigos e adeptos presentes. Por fim, a minha participação na Taça de Portugal FPAK de Karting, no Algarve, deixou-me muito entusiasmado. Já não competia em karting há anos e fui competitivo e capaz de lutar pela vitória. Fiquei muito satisfeito!!!”

Quais são os teus planos para 2019?

Fábio Mota: “Neste momento, não tenho ainda nada definido, estando a estudar diversas possibilidades. Uma coisa posso garantir, não vou repetir a Peugeot 308 Racing Cup. Não existe uma limitação clara de testes e para vencer é necessário testar exaustivamente nos circuitos que a competição visita. Não creio que esta deva ser a filosofia de uma série monomarca. Existem boas opções no plano internacional que estamos a estudar e quando tiver uma decisão tomada, será comunicada. Mas posso avançar que o meu programa passa por realizar o Campeonato de Portugal FPAK de Karting paralelamente com uma competição automóvel”.

 

Scroll To Top