Domingo , Abril 21 2019
ÚLTIMAS
Home / RALI / Fedorov sonha representar uma equipa no WRC
Fedorov sonha representar uma equipa no WRC

Fedorov sonha representar uma equipa no WRC

 

O russo Yaroslav Fedorov, o habitual co-piloto de Nikolay Gryazin afirmou que em conjunto desejam chegar ao topo do WRC, representando uma equipa oficial no Mundial de Ralis.
Já com duas vitórias conquistadas nos dois ralis já disputados neste inicio de época, até a presente data conquistaram ambos 18 vitórias absolutas em 87 (leu bem) ralis disputados desde o início de um inseparável relacionamento, que data “apenas” quatro anos. Participar em média entre 22 e 24 ralis por época nos mais diversos campeonatos nacionais por essa Europa fora – incluindo o FIA ERC, e sempre com um Skoda Fabia R5 da estrutura letã da Sports Racing Technologies não é para qualquer carteira. Vice-campeões da Europa em título e campeões na Junior U28, esta época irão rumar a WRC2 com a primeira prova de ambos no WRC a ter lugar no próximo Rally da Suécia.

“A minha estreia nos ralis foi em 2005, numa prova do Campeonato Russo de Inverno num LADA VAZ 2108. Desde então chegar até aqui é um sentimento de grande orgulho e gratidão para toda a equipa (a SRT), porque isto é o resultado de um grande e árduo trabalho durante as ultimas temporadas. O nosso principal programa será disputar nove ralis europeus na WRC2. Em cada prova vamos tentar nos preparar o melhor possível, fazendo testes localmente e participando noutros Ralis com estradas de superfícies comuns – por exemplo, antes do Rally da Suécia, já participamos no Sigdalsrally e Finnskog na Noruega e antes das provas em asfalto faremos algumas provas do campeonato italiano, etc.”

“E eu o Nikolay já conquistamos grandes resultados juntos e queremos demonstrar que também podemos ganhar no Mundial, apesar de não conhecermos nenhuma das provas que iremos disputar. Um dos melhores ralis que tivemos foi no Rally Talsi na Letónia em 2017, onde travamos uma grande luta com o Kalle Rovanpera em todas as especiais e vencemos a prova por 0,8 segundos! Também a primeira vitória geral do ERC em Liepaja (Letónia) em 2017 e um ano depois na mesma prova onde nos tornamos campeões do U-28. Foi muito importante para nós, porque era “o rali da nossa casa”, da SRT, pois lá temos muitos fãs. Mas também me lembro do Rally da Acrópole em 2017, que foi muito complicado – estávamos a liderar a prova mas depois na quinta especial o nosso carro ficou completamente queimado, devido a problemas com o depósito de combustível. É claro que o nosso sonho é sermos campeões do mundo mas que temos que ser realistas – neste momento o nosso objectivo é mostrar o que podemos fazer na primeira temporada do WRC-2, que será muito difícil, e talvez possamos conseguir um lugar numa das equipas oficiais. Veremos o que nos reserva o futuro.”

 

CARLOS DA SILVA

Photo credits @ Copyrights JOSEF PETRU rally photo service

 

Scroll To Top