Quarta-feira , Junho 23 2021
ÚLTIMAS
Home / RALI / FERNANDO SALGUEIRO  NO PÓDIO DA RAMPA DE BOTICAS
FERNANDO SALGUEIRO  NO PÓDIO DA RAMPA DE BOTICAS

FERNANDO SALGUEIRO  NO PÓDIO DA RAMPA DE BOTICAS

Fernando Salgueiro ao volante do seu Ford Escort alcançou no passado fim de semana a segunda posição na rampa de Boticas, prova a contar para o Campeonato Portugal Montanha JC Group. As primeiras subidas de treinos começaram com um dia de sol radioso e quente, e logo desde o início que Fernando Salgueiro estava apostado em encontrar as melhores afinações para o seu carro, já que era a primeira vez que corria nesta rampa  .Mesmo assim seria o segundo mais rápido na sua categoria, tendo percorrido toda a extensão da rampa de Boticas em 3.18.774 à média de 91,09 km/H, sendo o segundo mais rápido no Campeonato Portugal Clássicos de Montanha.  Para a segunda subida de treinos, Fernando Salgueiro, é autor dum “tempo canhão “ fazendo 3.06.844 à média de 96,91 km/h, sendo de novo o segundo classificado no Campeonato Portugal Clássicos de Montanha, enquanto na terceira subida de treinos acabaria por fazer melhor coim 3.05.366 à média de 97,68 km/h, passando para  a liderança do Campeonato Portugal Clássicos de Montanha.

Chegados à primeira subida oficial de prova, Fernando Salgueiro acaba por fazer outro tempo “ canhão” pulverizando todos os tempos feitos anteriormente, fazendo toda a extensão da Rampa de Boticas em 2.59.411, à média de 100,893 km/h, consolidando assim a sua liderança em termos de Campeonato Portugal de Clássicos de Montanha.

Depois duma noite de descanso, de máquinas e piloto, a manhã de domingo acordou chuvosa, com a rampa muito molhada e coim condições de aderência difícil, mesmo assim Fernando Salgueiro faria nesta subida um tempo de 3.59.294, à média de 75,67 km/h, sendo o terceiro classificado no Campeonato Portugal de Clássicos de Montanha. Já para a segunda subida de prova, Fernando Salgueiro ansiava subir mais depressa, e mesmo  assim consegui atingir o patamar de 3.31.297 à média de 85,70 km/h, mantendo a terceira posição em termos do Campeonato Portugal Clássicos de Montanha  .Faltava apenas a derradeira subida, que já foi feita com algum sol, e com grande parte da extensão da rampa quase seca, onde Fernando Salgueiro deu o seu melhor, acabando por cortar a linha de chegada com o segundo melhor tempo, com 3.08.402 `a média de 96,11 km/h, sendo o segundo classificado no Campeonato Portugal de Clássicos de Montanha  ,isso depois de ter tocado nos rails de protecção por duas vezes, o que acabou por penalizar o piloto do Escort em preciosos segundos.

 

Depois de colocar o seu Ford  Escort   em parque fechado, e ter retirado o capacete disse-nos “ fiz o que estava ao meu alcance, lutei pela victória, mas é preciso ver que foi a primeira vez que corri nesta rampa, enquanto os meus adversários mais directods já aqui tinham corrido . É uma rampa gira, rápida, mas muito técnica, para se andar bem aqui tem de se conhecer, caso contrário é difícil, o que foi o meu caso.  Estou satisfeito, tive  apenas um percalço técnico que foi logo  remediado, de resto fiz o que estava ao meu alcance, e saio de Boticas com mais pontos recolhidos para o campeonato.  Por aquilo que estou a ver , este vai ser um Campeonato muito renhido em todas as rampas, na Rampa da Arrábida venci, aqui foi o segundo lugar, e agora vamos para a Rampa Serra da Estrela, uma rampa que conheço bem, e onde vou apostar a fundo, para sair de lá com a victória, esperando que tudo me corra bem.  Agora há que rever o carro, para a próxima prova, para que ainda fique melhor do que esteve na rampa de Boticas”, terminou Fernando Salgueiro.

 

CLASSIFICAÇÃO FINAL

 

1º Ricardo Loureiro – Ford Escort MK 2

2º FERNANDO SALGUEIRO – FORD ESCORT MK 2

3º Daniel Vilaça – BMW 1602

&nbsp

Scroll To Top