Domingo , Fevereiro 17 2019
ÚLTIMAS
Home / RALI / Fontes quer continuar na liderança do Nacional de Ralis (por Paulo Homem)
Fontes quer continuar na liderança do Nacional de Ralis (por Paulo Homem)

Fontes quer continuar na liderança do Nacional de Ralis (por Paulo Homem)

O Campeonato Nacional de Ralis prossegue no fim-de-semana de 18 e 19 de Setembro com a realização do Rali de Mortágua, a sétima e penúltima prova da temporada. Numa organização do Clube Automóvel do Centro, a prova representa o regresso aos pisos de terra, num programa de dois dias e composto por sete classificativas, a maioria delas novas para os concorrentes, apesar de quase todos os quilómetros serem realizados em antigas estradas que já fizeram parte do Rali de Portugal.

Aos comandos do DS 3 R5, a dupla José Pedro Fontes/Miguel Ramalho vai querer manter a toada vencedora e, em simultâno, continuar na liderança do Campeonato Nacional de Ralis, onde actualmente conta com 26 pontos de vantagem sobre o seu principal adversário. Porém, o piloto assume, sem hesitar, que o título não é a sua maior preocupação neste momento, embora acredite possa estar num horizonte cada vez mais próximo:”Estamos a entrar na fase decisiva do Campeonato e vamos procurar entrar fortes em Mortágua, com um bom ritmo logo desde início, para tentar assegurar o triunfo. Este é um rali novo para todos e isso poderá ser uma vantagem, apesar dos troços serem em terra.”

Apesar de ter, matematicamente, uma vantagem que poderia resolver já a contenda a seu favor, caso vencesse o Rali de Mortágua, José Pedro Fontes prefere ser prudente e olhar para os resultados que terá que deitar fora, por força dos regulamentos, quando se fizerem as contas finais do título:”Não estamos obcecados pelo título, nem quero, de forma nenhuma, focar-me nisso neste momento. O que é importante agora é tentar vencer mais esta prova, pois isso irá manter-nos na frente do campeoanto, nesta que é a sua fase absoutamente decisiva. Temos resultados a deitar fora e actualmente a nossa vantagem real é de somente 15 pontos. Queremos aumentá-la em Mortágua, para podermos olhar para a última prova com mais tranquilidade.”

Organizado pelo Clube Automóvel do Centro e pontuável para o Campeonato Nacional de Ralis (CNR), Campeonato Nacional Clássicos de Ralis (CNCR), Campeonato Nacional Iniciados de Ralis (CNIR), Campeonato FPAK de Ralis Centro (CFPAKC) e Taça FPAK de Ralis de Asfalto (TFRA), o Rali de Mortágua começa na sexta-feira (18 de Setembro), com a realização da Super-Especial nocturna, junto de Vale de Açores.

O dia seguinte (Sábado) será dividido em duas Secções, com a realização de duas passagens por três novas classificativas – Aguieira, Rigueiras e Tojeira – que somam entre si cerca de 100 km ao cronómetro. A entrada no primeiro troço far-se-á pelas 10h15 e o último iniciar-se-á às 16h04. As duas secções serão divididas por uma Assistência de meia-hora, a partir das 13h30. Dois destes troços (Aguieira e Tojeira) correspondem em grande parte aos antigos troços do Mundial de Ralis (WRC).

Correndo-se duas vezes na secção matinal, o troço da Aguieira tem início na Felgueira, continuando por Riomilheiro, Vale dos Lobatos, Vale de Paredes, terminando no Chão Miúdo, depois de percorrer os estradões que acompanham o rio Criz, junto à Albufeira da Aguieira. Uma vez de manhã e outra à tarde, o troço da Tojeira começa junto a esta aldeia, passa pelo Parque Eólico, Linhar de Pala, Serra do Pereiro e Sernadas, acabando no Alto do Sobral. Finalmente, o troço de Rigueiras, que abre e fecha a secção da tarde, parte do Alto do Sobral, percorrendo a zona junto ao Aeródromo de Vila Meã e passando depois por Rigueiras, Gândara (barreiros), Moitinhal e termina junto a Vila Meã.

 

Fonte: Paulo Homem (www.ralisonline.net)

 

Scroll To Top