Sexta-feira , Junho 25 2021
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Ford Escort repartem as vitórias em Grelhas muito animadas
Ford Escort repartem as vitórias em Grelhas muito animadas

Ford Escort repartem as vitórias em Grelhas muito animadas

 

  • 38 Carros a alinharem para ambas as corridas
  • Chuva ameaça estreia em 2021.
  • Production Cup ao rubro com lutas constantes.

O Group 1 Portugal estreou-se no presente ano da melhor forma possível. Cenário incrível na fantástica pista de Portimão logo após a F1, grelhas cheias e muita animação constante em pista. Meio da manhã de domingo o extenso pelotão de 38 carros de homologação Group 1 foi libertado com o apagar do semáforo em plena reta da meta do traçado de Portimão. Nesta primeira corrida as variadas lutas em cada categoria, imagem de marca da competição, foram emocionantes e com diversos motivos de interesse em cada corrida.
Começando pelos velozes Ford Escort RS 2000, a Ricardo Pereira fez a primeira corrida a solo e partiu de 4ª posição, subindo logo para o segundo lugar na volta inicial e perseguindo a dupla Pai e Filho Fernando e Fernando Mayer Gaspar. Aquando a familiar Gaspar desiste com problemas mecânicos, Dias Pedro/ Pereira assumem a liderança para não mais a largar. O interesse da prova virou-se assim para a luta pela segundo posição entre 3 Escort: Paulo Vieira e Rui Azevedo/Jorge Areia, ambos estreavam os recém-prepados Escorts e Luis Pedro Liberal/ Francisco Freitas estreavam esta nova dupla de pilotos para o Escort vermelho. Estes 3 Escort terminaram os 40 minutos da corrida 1 separados por 13 segundos, pela ordem acima, apesar de Azevedo/Areia terem aguentado a segunda posição muito tempo acabaram por sucumbir aos ataques do sempre rápido Paulo Vieira.  
Na segunda corrida uma nova reviravolta na categoria H81-2000. A dupla Gaspar voltou a liderar a prova até desistir com problemas mecânicos, mas desta vez foi Paulo Vieira que melhor aproveitou e conquistou uma merecida vitória no corolário da estreia do novo carro. Uma vitoria difícil, pois teve de ultrapassar primeiro a dupla Azevedo/Areia e depois Liberal/Freitas. Azevedo/Areia ainda conseguiram cortar a meta na segunda posição, mas acabaram por receber uma penalização após corrida por executarem a troca de piloto fora da janela. Assim Carlos Dias Pedro subiu ao segundo lugar e Nuno Breda / Ricardo Gomes conseguiram o 3º lugar da prova. Um resultado ainda mais impressionante sabendo que Nuno Breda estreou-se em competição à menos de um ano.
 
.
O Group 1 é também é sinónimo de diversidade, com Francisco Cardoso a conseguir a vitória na categoria 1052cc e com o carro com menor cilindrada foi o 18º a cortar a  linha de chegada. Semelhante ao Peugeot 104ZS, Luis. S. Costa com o seu motor GX levou o troféu da Categoria H71-1300 com o Datsun 1200, terminando na 32 posição da geral, após algumas dificuldade técnicas que impediram o carro nipónico de chegar mais à frente.
François Guerin e a dupla familiar Miguel e José Miguel Ribeiro fizeram o frente a frente na categoria H71-1600, levando a melhor o primeiro piloto com um BMW 1600 TI. Já na 2ª corrida os papeis inverteram-se, Mariana Pinto Abreu, sucedeu ao piloto francês, e a jovem piloto de Carcavelos conseguiu o 2º lugar ficando atrás de João Miguel Ribeiro e Miguel Ribeiro.
 
Os VW atacaram a pista de Portimão com muita garra e energia, dentro da categoria H81-1600. Eram 5 Golf e um Scirocco a disputar o podium. O 1º lugar foi conquistado  por Vasco Ferreira com um incrível Golf GTI, seguindo-se Carlos Matos/Nuno Matos e Rafael Cerveira Pinto/António Liberal.Na 2ª corrida as posições inverteram-se no pódio, ficando no 1º lugar Rafael Cerveira Pinto/ António Liberal e na segunda posição Madalena Gaspar. Já os irmão Carlos e Nuno Matos conseguiram o seu segundo pódio consecutivo desta feita um terceiro lugar.

Na categoria H81-MAX, o magnifico Jaguar XJS V12 levou novamente a vitória nas mãos de André Castro Pinheiro e Ernesto Vieira em ambas as corridas, tendo como parceiro de pódio os irmãos António e José Fresco com o seu Ford Capri MKIII. Guilherme dal Maso e José Carvalhosa foram impedidos de alinhar para ambas as corridas devido a uma caixa de velocidades partida na qualificação do dia anterior.

A incrível categoria Production Cup  tem dado cada vez mais motivos de alegrias e nervoso miudinho entre pilotos e público, que aguardamos ansiosamente que retorne a acalentar o paddock. Contando com 9 Datsuns 1200 neste fim de semana inaugural. Pedro Reis saiu vitoriosa na primeira corrida seguida de Rui Castro e de João R. Martins. Na  2ª corrida  o vencedor de 2020 Tomás Pinto Abreu venceu confortavelmente.
Assim, o interesse da corrida passou a focar-se na luta pela segunda posição com João Posser, numa disputa feroz com Luís Santa Bárbara/Manuel Matos e Rui Castro rodaram sempre muito próximos e trocaram constantemente de posições em discussão pelos dois últimos lugares do pódio. No final dos 40 minutos, os 3 Datsuns ficaram separados por 2 segundos, com João Posser e Santa Barbara/Matos a conseguirem ir ao podium.

Patrocinador do Group 1 Portugal, a Atomic presenteia em todas as corridas os vencedores de duas categorias sorteadas com dois cheques com o valor de 100€ e 50€, respetivamente. Os pilotos Veiga Lopes e Paulo Vieira para além de vencerem a sua classe, ainda saíram com um cheque cada um para poderem usufruir na Atomic-shop Portugal.

O Group 1 Portugal volta à ação em terras espanholas, já nos próximos dias 5 e 6 de Junho no Jarama Classic.

&nbsp

Scroll To Top