Segunda-feira , Julho 22 2019
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / GANHAR… MAS NÃO A QUALQUER CUSTO
GANHAR… MAS NÃO A QUALQUER CUSTO

GANHAR… MAS NÃO A QUALQUER CUSTO

Miguel Lobo e Paulo Sá Silva partem para Vila Real com o objectivo de defender a primeira posição no Campeonato.

Três vitória em quatro corridas até agora disputadas, é o balanço que os pilotos de Paços de Ferreira e de Luanda fazem da época, a primeira no Campeonato Nacional de Velocidade, em que dominam completamente a Categoria C3, em que participam.

Apesar da vantagem confortável, a dupla luso-angolana, não baixa o ritmo e quer sair de Vila Real com uma vantagem reforçada. Miguel Lobo resume desta forma as duas jornadas duplas que se realizaram até agora: “as quatro corridas até agora disputadas correram muito bem e apenas não ganhamos uma. Parti com a consciência de que este teria que ser um ano de aprendizagem, pois um prtótipo como o Radical é completamente diferente de tudo o que tinha guiado, como é o caso do Aston Martin. No entanto, acho que me adaptei muito bem e o apoio que tenho recebido da equipa e nesse ponto, quer o Pedro Salvador, quer o Paulo Sá Silva, têm sido fundamentais devido à experiência que têm das corridas e deste carro em particular, o que nos permite chegar a Vila Real na frente do nosso campeonato.”

Até ao momento a dupla Miguel Lobo e Paulo Sá Silva venceram três das quatro corridas disputadas, pelo meio têm melhores voltas e melhores marcas nos treinos cronometrados. Chegam à prova transmontana com uma confortável vantagem, mas também com a consciência de que vão encontrar um desafio completamente novo:

“Estamos em topo de forma e muito motivados para ganhar, mas estamos conscientes de que nesta prova vamos alinhas 16 equipas e quase todos, senão mesmo todos, vão estar apostados em andar na frente. A vitória neste circuito tem um sabor muito especial, pois esta é uma prova com uma grande tradição e há muito comunicação social presente, pois integra o WTCC. Por isso tenho também consciência de que teremos que evitar exageros.” Explica Paulo Sá Silva.

Miguel Lobo, afina pela mesma nota: “Vila Real é um circuito mítico. Lembro-me bem de ouvir as histórias de corridas espectaculares, de provas de Sport Protótipos, com o Tema Lola Bip e com Porsches 917 a fazerem parte do meu imaginário. Por isso não podia estar mais entusiasmado, nem mais motivado por ir correr aqui. No entanto estou consciente de que este, sendo um circuito urbano, é um traçado que não perdoa e onde os erros se pagam caro.”

“Uma travagem fora do sítio, ou um toque que num autódromo não teriam grandes consequências, aqui (em Vila Real n.d.r.) pagam-se normalmente com desistências e por isso vamos adoptar um andamento que nos permita andar na frente do Grupo C3 e simultaneamente deixar que sejam os adversários a correrem os riscos.” Remata o piloto angolano.

“O objectivo é ir a Vila Real buscar o maior número de pontos possível, queremos ganhar entre os C3, mas não vamos empenhar o resultado no Campeonato” é o pensamento comum na equipa.

 

Scroll To Top