Domingo , Agosto 25 2019
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Haas F1 Team com boa sessão treinos livres em Melbourne
Haas F1 Team com boa sessão treinos livres em Melbourne

Haas F1 Team com boa sessão treinos livres em Melbourne

Depois de duas semanas de testes no Circuit de Barcelona – Catalunya entre os dias 27 de Fevereiro e 10 de Março, esta sexta-feira finalmente chegou o momento das equipas preparem no Circuito de Albert Park o Grande Prémio da Austrália, que se realiza no domingo.

 

O Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1 de 2017 começou com duas sessões de treinos-livres que permitiu ao novo regulamento estar em acção no circuito de 5,303 quilómetros e dezasseis curvas.

 

O pacote aerodinâmico do carro deste ano foi concebido para criar um nível de apoio aerodinâmico mais elevado. Isto foi alcançado graças a uma asa dianteira mais larga, derivas laterais maiores, asa traseira mais larga e mais baixa e um difusor que cresceu cinquenta milímetros em altura e em largura. Juntamente com estas modificações, os pneus Pirelli são mais largos, sessenta milímetros à frente e oitenta atrás, um incremento de vinte e cinco porcento, deixando os pneumáticos dianteiros com trezentos e cinco milímetros e os traseiros com quatrocentos e cinco.

 

A evolução foi verificada imediatamente, com os tempos a descerem dois segundos relativamente às marcas alcançadas na última sessão de treinos-livres do Grande Prémio da Austrália do ano passado.

 

Romain Grosjean, piloto da Haas F1 Team, foi o primeiro piloto a aventurar-se no Circuito de Albert Park, com o seu colega de equipa, Kevin Magnussen, a ser o terceiro.

 

Ambos os pilotos registaram vinte voltas na primeira sessão, tendo realizado o mesmo programa – volta de instalação com pneus Pirelli P Zero Amarelo/Macio, oito voltas consecutivas com o mesmo jogo de macios para depois montar super-macios para séries de cinco e seis voltas.

 

Grosjean foi o oitavo mais rápido na primeira sessão, com a sua melhor marca, 1m26,168s, a surgir na sua décima quarta passagem pela linha de meta. Magnussen alcançou o décimo sétimo registo, 1m27,667s, garantido na décima segunda volta. Qualquer um deles assegurou o seu crono com pneus super-macios.

 

O duo da Mercedes, Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, lideraram a primeira sessão. A melhor volta de Hamilton,. 1m24,220s, deixou Bottas a 0,583s. A melhor volta de Hamilton na primeira sessão deixou-o a apenas 0,691s do melhor tempo alguma vez realizado no Circuito de Albert Park – 1m23,529s alcançado por Sebastian Vettel, Red Bull, na qualificação de 2011.

 

A Haas F1 Team passou por algumas adversidades na segunda sessão. A equipa procurou uma fuga de água no carro de Magnussen, o que o limitou a apenas oito voltas, tendo sido a melhor de 1m27,279, realizada na sua quinta passagem pela meta quando montava pneus super-macios. Grosjean ultrapassou duas travagens queimadas – uma das quais obrigou-o a passar pela escapatória da Curva 1 e a outra lançou-o para uma passagem pela gravilha da Curva 3. Ainda assim, Grosjean pôde realizar vinte e nove voltas, tendo na nona registado a marca de 1m25,436s, com pneus ultra-macios.

 

Hamilton continuou com o seu ritmo forte, terminando a segunda sessão no topo. Foi o único piloto a completar uma volta em menos de 1m24s. O seu melhor tempo, 1m23,620s, deixou o seu perseguidor mais próximo, Vettel da Ferrari, a 0,547s e a apenas 0,091s do recorde da pista, conquistado por Vettel em 2011.

 

Nas duas sessões, a Haas f1 Team totalizou setenta e sete voltas – quarenta e nove realizadas por Grosjean e vinte e oito por Magnussen.

 

Scroll To Top