Quinta-feira , Novembro 14 2019
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Henrique Chaves brilhou nos “Jogos Olímpicos do Automobilismo”
Henrique Chaves brilhou nos “Jogos Olímpicos do Automobilismo”

Henrique Chaves brilhou nos “Jogos Olímpicos do Automobilismo”

 

A equipa portuguesa, constituída por Henrique Chaves e Miguel Ramos, terminou a GT Nations Cup no décimo lugar, prova integrante dos “Jogos Olímpicos do Automobilismo”, depois de ter estado em contenção por uma medalha.

Após o abandono de ontem, a segunda corrida de qualificação, realizada esta manhã, correu bem ao duo luso, tendo-a concluído no segundo lugar, apesar da muita chuva, que levou à interrupção da prova com bandeiras vermelhas durante longos momentos, e a situações de Safety-Car.

Com o resultado matinal, o Audi R8 LMS GT3 pintado com as cores portuguesas alinhou no décimo primeiro posto da grelha de partida, o que exigia uma boa recuperação para poder lutar pelas posições cimeiras.

O piloto de Torres Vedras assumiu a responsabilidade de realizar o primeiro turno e foi verdadeiramente impressionante no arranque, levando o carro de Portugal de décimo primeiro até ao terceiro lugar no final da primeira volta, realizando pelo caminho algumas ultrapassagens de cortar o fôlego com uma precisão notável.

Com a pista molhada, mas com uma tendência inicial para secar, o português perdeu algumas posições para pilotos com slicks, mas a chuva voltou e, no final do seu “stint” era segundo, estando uma medalha ao alcance da dupla portuguesa.

No entanto, já com Miguel Ramos aos comandos do carro da Attempto Racing, um Safety-Car que abandonou a pista no momento errado e pneus muito gastos para as condições atrozes da pista, acabaram por enviar o piloto de Vila Nova de Gaia para o décimo lugar, terminando nessa posição com a corrida neutralizada, depois de ter efectuado apenas uma volta em competição.

“Arrancámos com pneus de chuva, mas talvez os slicks fossem a escolha certa, e isso limitou-nos estragtégicamente, uma vez que, durante a corrida não podemos montar pneus novos do mesmo tipo – ou seja, com a chuva a intensificar-se, para a segunda metade da prova tivemos de manter o mesmo jogo de borrachas, que já estavam muito gastos do meu ‘stint’. O Miguel acabou por ficar numa situação difícil, os pneus traseiros estavam ‘slicks’, e numa pista encharcada entrou em aquaplanning”, afirmou Henrique Chaves.

Após um fim-de-semana extremamente complicado, o duo português esteve muito perto de assegurar uma medalha, que se mostrou inalcansável devido a uma saída demasiado optimista do Safety-Car da pista, não sendo o décimo lugar final um reflexo real do seu potencial . Ainda assim, o piloto de Torres Vedras aponta alguns aspectos positivos. “Tivemos muitas contrariedades ao longo do fim-de-semana, mas conseguimos ultrapassá-las e hoje estávamos em contenção por um lugar do pódio, depois de ter realizado um bom arranque. Acabámos por ter algum azar, dado que perdemos oito lugares no segundo ‘stint’ na única volta que não foi realizada com Safety-Car – algo que não compreendo, dado que a pista esteve sempre muito molhada e com diversos lençóis de água, o que acabou por apanhar o Miguel. Não foi o resultado que esperávamos e que estava ao nosso alcance, houve alguns erros e fizemos, também, coisas muito boas. Temos aspectos para aprender, mas agora é tempo de celebrar o que fizemos bem”, concluiu Henrique Chaves que foi uma das estrelas do dia.

 

Scroll To Top
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com