Segunda-feira , Março 25 2019
ÚLTIMAS
Home / RALI / Honda Civic Type-R deu boas indicações apesar da desistência
Honda Civic Type-R deu boas indicações apesar da desistência

Honda Civic Type-R deu boas indicações apesar da desistência

 

Apesar de ter terminado mais cedo do que estava prevista, a estreia do Honda Civic Type-R abriu boas perspectivas para o resto da época

Foi mais curta que o previsto a participação da equipa AN Rally Sport no Rali Cidade de Guimarães no passado fim-de-semana, após uma avaria na bomba de gasolina do Honda Civic Type R que ditou o abandono da dupla Armindo Neves / Bernardo Gusmão, depois de um cuidado trabalho de preparação a cargo de António Carrasco da Top Sport.

Com a estreia de um carro novo, que ainda temos de desenvolver e conhecer melhor, partimos para esta época assumindo esse risco de forma clara, pois o carro do ano passado já não dava mesmo para mais e dentro do curto orçamento que dispomos, estamos seguros que esta foi claramente a melhor escolha que podíamos ter feito, não só para a equipa, mas também tendo em vista a imagem de todos os nosso parceiros”, afirma Armindo Neves, dizendo que “o Rali Cidade de Guimarães estava a correr dentro do que tínhamos delineado para a estreia, pois interessava acima de tudo conhecer o carro, perceber o seu funcionamento e limites, por forma a podermos arriscar cada vez mais. Foi pena o que aconteceu, mas todos sabemos que os ralis são mesmo assim e apesar de termos feito o trabalho de casa com toda a dedicação e profissionalismo, há coisas que não podemos controlar, como foi o caso da avaria na bomba da gasolina, que assim nos levou ao abandono da prova”.

No entender de Bernardo Gusmão havia uma grande expectativa na estreia com este novo carro, embora “sendo um carro de Gr.A e não um R3, algo de que estamos bem conscientes, continuamos a acreditar que o Honda tem muito potencial assim consigamos reunir um pouco mais de budget que nos permita adquirir algum material que pode fazer toda a diferença, como é o caso de uma caixa de crabots. Em zonas lentas perdemos muito tempo para os nossos adversários devido a utilizarmos uma caixa “normal” que ainda é demasiado longa, pois chegámos mesmo a atingir 221 kms hora na zona da Falperra sem que o carro fosse sequer no corte, mas penso que nos troços rápidos poderemos estar mais perto dos R3, uma vez que já deu para ver que temos um chassis e um motor muito bons.

Vamos agora preparar o rali de Castelo Branco com todo o afinco, para ver se já conseguimos aproveitar de outra forma todas as potencialidades do Honda Civic Type R FN2 e repetir a boa exibição do ano passado”.

No início de mais uma temporada, Armindo Neves não deixa escapar a oportunidade de agradecer “a todos os que uma vez mais nos apoiaram e deram o seu voto de confiança na equipa e no nosso projeto. Os nossos parceiros foram mais uma vez fundamentais para estarmos presentes em Guimarães e sem eles, como sempre, a nossa presença nos ralis não era possível. Queria ainda deixar os meus agradecimentos a todos os adeptos que nos apoiaram antes e durante esta prova e que nos deram um enorme incentivo mesmo após a desistência. Obrigado a todos!!!”, concluiu o piloto.

 

Scroll To Top