Domingo , Junho 16 2019
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / HORST BATISTA SEM SORTE NO CIRCUITO TRANSMONTANO
HORST BATISTA SEM SORTE NO CIRCUITO TRANSMONTANO

HORST BATISTA SEM SORTE NO CIRCUITO TRANSMONTANO

O piloto do Renault 5 GT Turbo, Horst Batista não teve um fim de semana fácil no circuito de Vila Real, onde uma série de pequenos azares, não permitiram que o piloto do Porto pudesse fazer melhor. Assim Horst Batista começou por nos explicar o que o levou a participar em Vila Real “Depois de fazer alguns ralies regionais,super especiais e rampas(Falperra,Caramulo.Régua,etc)desafiados por amigos já presentes no mesmo campeonato,decidimos fazer Legends Cup,com o 5 gt Turbo e aproveitar a ida do mesmo campeonato a VR para testar o nosso carro para circuitos,pois além de tudo era uma experiência nova,para nós e para o carro. “ na sessão de treinos livres “Assim sendo partimos para os treinos livres sem qualquer referência e com pneus radiais para “sentir”como seria. Fizemos algumas voltas e o carro portou-se bem,apesar de nos ter saltado a vareta do óleo o que originou algum fumo,e sujidade no motor.” Depois de solucionar estes pequeno problemas teve lugar a sessão de treinos cronometrados “Para os treinos cronometrados resolvemos o problema,e montamos pneus slick para tentar um tempo melhor,o que foi conseguido embora tenha ido um pouco de óleo para a embraiagem,o que originou que a mesma tivesse um pouco de gordura e não trabalhasse a 100%,originando a que o carro embraiasse em 4ª e 5º ás 4.000 RPM,o que nos fazia perder algum tempo.”

 

 

Em relação à primeira corrida Para a corrida 1 resolvemos o problema,e ganhamos algumas posições no arranque,embora pela 3ª,4º volta o problema voltou o que originou a que pouco depois da subida para Mateus perdessemos velocidade, e o toque com o Micael,fez com que o para-choques ficasse solto, que viria a cair na chicane, e que ao passar por cima dele,furamos o pneu da frente esquerdo antes da entrada do Safety-Car,em que fizemos duas voltas em ritmo lento não se notando perda de ar.

Quando a corrida recomeçou e como vínhamos á frente do pelotão tivemos de deixar passar todos os carros rápidos e na volta seguinte num ritmo já mais rápido na descida de Mateus na 1ª esquerda,de repente o mesmo pneu perdeu o ar todo,o que fez que dessemos um toque e a roda recuou um pouco.

Desse toque resultou o abandono e a não resolução do problema para a corrida 2.” Mesmo perante todas estas adversidade Horst Batista quer regressar a Vila Real como nos confirmou “Gostamos bastante da prova,e será para repetir já com as devidas ilações tiradas da experiência.”

 

Scroll To Top