Terça-feira , Dezembro 18 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / João Barros comanda em Amarante e Baião
João Barros comanda em Amarante e Baião

João Barros comanda em Amarante e Baião

Já foi dado o “tiro de partida” para o Rali Amarante Baião, que vai estar na estrada entre hoje e amanhã, sábado, nas serras dos mesmos concelhos. Nesta penúltima prova do Camponato de Portugal de Ralis, o Clube Automóvel de Amarante estreia um figurino disputado em asfalto, composto por 11 especiais de qualificação, divididas por duas etapas, num total de 115,8 km cronometrados.

À chamada responderam 70 pilotos, divididos pelo Campeonato de Portugal de Ralis (CPR), Campoonato de Portugal de Ralis 2WD, Campeonato de Portugal GT de Ralis, Campeonato de Portugal de Clássicos de Ralis, Campeonato de Portugal Iniciados de Ralis, Taça FPAK de Ralis, Campeonato Norte de Ralis, Copa 106 e Challenge 1000cc.

PEC 2 – Marão 2 (13.48 km)

Barros consolida liderança

João Barros/António Costa voltaram a não dar hipóteses à concorrência no regresso ao Marão (7m31.20s), tirando ainda alguns décimos de segundo comparativamente com a primeira passagem.

Também em nota crescente esteve José Pedro Fontes/Paulo Babo que com um registo de 7m32.30s, conseguiram o segundo melhor tempo na segunda especial do dia. O terceiro melhor crono por Marão 2 foi assinado por Ricardo Teodósio/José Teixeira. O Hyundai I20 de Armindo Araújo/Luís Ramalho conclui esta passagem no quarto posto. Miguel Barbosa/Hugo Magalhães (Skoda Fabia R5), também melhoram os tempos e fecharam o pelotão dos cinco primeiro.

Antunes mantém o ritmo

A dupla Gil Antunes/Diogo Correia (Renault Clio R3T), voltou a bater a concorrência ao rubricar o melhor tempo – agora com 8.12.50 –, mantendo assim o domínio entre os RC3 e a 15.ª posição da classificação geral.

Bernardo Sousa/Valter Cardoso (Peugeot 208 R2) retirou quase 2.50s na segunda passagem ficando a escassos 20 segundo do melhor registo de Antunes. Paulo Neto/Vítor Hugo (Citroen DS3 R3T), melhor o seu tempo em cerca de quatro segundos, mantendo a terceira posição da classe, agora a 3.50 de Bernardo Sousa e 4.80 do líder, Gil Antunes.

Bernardes segura vantagem nos Clássicos

Joaquim Bernardes/Laurinda Alves (Volkswagen Golf GTI) mantiveram o forte andamento e elevaram a vantagem sobre German Forte/Félix Suárez (Ford Sierra RS Cosworth), para 35.50s. Já Cipriano Antunes/Fernando Almeida (Audi Quattro) voltaram a perder tempo para os principais opositores, rolando já a 52s de distância dos líderes.

Ricardo Matos seguro na Taça

Na segunda passagem por “Marão”, a dupla Ricardo Matos/Carlos Matos (Mitsubishi Lancer Evo IX) voltou bater a concorrência ao rubricar o tempo mais rápido, retirando pouco mais de dois segundos à primeira passagem. Manuel Pinto/Francisco Martins (Skoda Fabia R2) melhorou em 11 segundos ao seu registo, rubricando o segundo melhor tempo batendo a dupla Pedro Silva/Alexandre Rodrigues (Peugeot 208 R2) por 2.10s. Na soma das duas passagens, Ricardo Matos lidera, seguido de Pedro Silva, com Manuel Pinto a subir ao terceiro posto.

Sérgio Brás/Nuno Rodrigues da Silva (Ford Fiesta), voltou a ceder muito tempo, mais de 44s, estando já a mais de 1m30s dos líderes.

PEC 1 – Marão 1 (13.48 km)

João Barros e António Costa mandaram no Marão

Armindo Araújo/Luís Ramalho (Hyundai I20R5), fizeram as honras de abrir a estrada, mas foi o novo Skoda Fabria R5 de João Barros/António Costa que assinou o melhor tempo na primeira especial do rali, ao cumprir em 7m31,40s a primeira passagem pelo Marão, deixando a concorrência mais directa, neste caso Ricardo Teodósio/José Teixeira, também em Fabia R5 a 4.80s.

Armindo Araújo, com precisamente mais um segundo “gasto”, que Teodósio, reservou a terceira posição, mas seguido muito de perto pelo Citroën C3 R5 de José Pedro Fontes/Paulo Babo, que terminaram a primeira especial do dia na quarta posição. Miguel Barbosa/Hugo Magalhães (Skoda Fabia R5) com mais 11.60s que o líder fecharam o grupo dos cinco primeiros.

Diogo Gago/Jorge Carvalho, no segundo I20 do Team Hyundai Portugal, registaram o sexto melhor tempo com um total de 7m44,80s. Por seu lado, Pedro Meireles/Mário Castro foram sétimos.

No oitavo posto chega a dupla Vítor Pascoal/Ricardo Faria, aos comando do Porsche 997 GT3, que assegura em simultâneo o melhor registo entre os GT. Paulo Meireles/Marco Gonçalves (Hyundai I20) foram nonos, cabendo a Pedro e Nuno Almeida (Ford Fiesta R5) o fecho do “top ten”, desta primeira especial do dia.

Gil Antunes ao ataque nas duas rodas motrizes

Entre a categoria de duas rodas motrizes, a dupla Gil Antunes/Diogo Correia (Renault Clio R3T), 4ª classificada à entrada desta ronda, entrou ao ataque sendo a mais rápida a percorrer os 13,48km que compõem a primeira especial do dia, ao rubricar o melhor tempo (8m13s,90), sendo a melhor da categoria RC3 e 15.º da geral.

No regresso a Portugal Continental, Bernardo Sousa, navegado por Valter Cardoso (Peugeot 208 R2) demonstrou bom andamento ficando a escassos 1,10s, sendo os mais rápidos de entre a categoria RC5. Já a dupla Paulo Neto/Vítor Hugo (Citroen DS3 R3T), registaram o terceiro melhor tempo, impondo-se à dupla Daniel Nunes/Rui Raimundo (Peugeot 208 R2), eles que procuram defender a liderança da classe.

Na estreia com o Renault Clio R3, a dupla Miguel Correia/Pedro Alves demonstrou já boa adaptação a rubricar o quinto melhor tempo entre as duas rodas motrizes.

Joaquim Bernardes mais rápido entre os Clássicos

No Campeonato Portugal Clássicos, impuseram-se Joaquim Bernardes/Laurinda Alves (Volkswagen Golf GTI), com 19 segundos de vantagem sobre a dupla Germán Fortes/Félix Suárez (Ford Sierra RS Cosworth). Cipriano Antunes/Fernando Almeida (Audi Quattro), líder da classe à chegada ao Rali Amarante Baião, entrou com cautelas perdendo 28 segundos no confronto direto com a dupla do Volkswagen Golf.

 Ricardo Matos impõe-se na Taça

Entre os participantes na Taça de FPAK de Ralis, a dupla Ricardo Matos/Carlos Matos (Mitsubishi Lancer Evo IX) entrou melhor, com o tempo de 8m33,10s, deixando a dupla Pedro Silva/Alexandre Rodrigues (Peugeot 208 R2) a pouco mais de 15 segundos. Pedro Sá/Leandro Parreira (Mitsubishi Lancer Evo IX) registou o terceiro melhor tempo, a escassos 1,7s de Pedro Silva. Sérgio Brás/Nuno Rodrigues da Silva (Ford Fiesta), líderes do campeonato à chegada ao Rali Amarante Baião quedou-se pela sétima posição, perdendo logo 48 segundos.

 

Scroll To Top