Quinta-feira , Abril 2 2020
ÚLTIMAS
Home / RALI / Joaquim Alves com balanço positivo do Sata Rallye Açores
Joaquim Alves com balanço positivo do Sata Rallye Açores

Joaquim Alves com balanço positivo do Sata Rallye Açores

Apesar de não ter sido uma prova fácil, a dupla da Cesar Racing Rallye Team faz um rescaldo muito positivo da sua participação na edição 50 do Sata Rallye Açores, prova pontuável para o European Rallye Championship e Campeonato Nacional de Ralis.
A prova em piso de terra marcou assim a estreia de Joaquim Alves e Pedro Alves na prova açoriana e também numa prova pontuável para o campeonato da Europa.
A dupla do Skoda Fabia S2000 acabou por ser uma boa surpresa com bons cronos nas especiais, mas o pouco conhecimento das classificativas em nada ajudou, já que a maioria dos seus adversários tinham participado na prova em edições anteriores.
A exemplo do Rallye Serras de Fafe, Joaquim Alves voltou a entender-se muito bem com o piso de terra e registou cronos dentro dos cinco primeiros do Nacional de ralis mas alguns azares acabaram por comprometer a classificação final da equipa. No arranque para o último dia de prova, o cabo de acelerador partiu-se e a equipa teve que revolver pelos próprio meios o problema perdendo mais de 16 minutos e com isto descer muitas posições na classificação geral, terminando a prova na 11ª primeira posição do CNR, 4º no campeonato destinado aos RC2.
Como nos refere o piloto de Cesar “Foi a nossa estreia nesta prova. É rali espetacular mas muito exigente, com especiais fantásticas mas nada fáceis onde o grande desconhecimento destas levou-nos a cometer alguns erros e com isto não sermos regulares como vem sendo habitual nas outras provas.
Tivemos um problema no cabo de acelerador no sábado logo na primeira PEC, o que nos fez perder 16 minutos para reparar e com isto descemos muitas posições na classificação geral.
Apesar de tudo a prova teve aspetos positivos, porque sentimos que fomos evoluindo muito ao longo da prova e temos pena de o próximo rali não ser em terra para consolidarmos o andamento e ritmo a que terminamos o Sata rallye Açores”.
De igual forma também Pedro Alves faz um balanço muito positivo da prova adiantando que “foi um rali positivo com alguns altos e baixos mas penso temos que ter a noção que foi a nossa estreia nos Açores. O desconhecimento da prova foi evidente, por outro lado não fomos felizes quando se partiu o cabo do acelerador que nos fez perder muito tempo e nos obrigou arriscar mais nas classificativas seguintes para recuperar algum tempo e com isso comentemos alguns erros.
Contudo fica os momentos positivos, onde conseguimos andar a um ritmo bem superior àquele que tínhamos feito no primeiro rali de terra, este é apenas o nosso segundo rali em terra com o carro, temos a noção que temos muito trabalho pela frente mas estamos cá para isso, para fazer melhor a cada quilómetro e tenho a certeza que vamos fazer cada vez melhor.
Sem dúvida que o Sata Rallye é uma prova fantástica, fazer as especiais das Sete cidades, Tronqueiras e Graminhais foram uma experiência única pois tratam-se de especiais tecnicamente muito exigentes acompanhados de uma envolvência espetacular”.
Joaquim Alves e Pedro Alves prosseguem com o Rallye Vidreiro nos dias 26 e 27 de junho, a 5ª ronda do Campeonato Nacional de Ralis.

 

Scroll To Top