Quarta-feira , Abril 24 2019
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Lada Sport Rosneft com excelentes expectativas para este ano
Lada Sport Rosneft com excelentes expectativas para este ano

Lada Sport Rosneft com excelentes expectativas para este ano

O 2016 FIA World Touring Car Championship (WTCC) arranca em França, de 1 a 3 de abril e o evento vai marcar o início da segunda temporada da  LADA SPORT Rosneft  com o LADA Vesta TC1.
No entanto, a equipa russa entra em 2016 com altas expetativas após ter renovado a sua dupla de pilotos, que consiste no campeão  de 2009, Gabriele Tarquini,  Hugo Valente e o holandês  Nicky Catsburg.

“Estou muito contente por ter começado a trabalhar com LADA SPORT Rosneft e estou animado sobre enfrentar um novo desafio em 2016. Honestamente, o novo LADA Vesta me surpreendeu na primeira corrida de 2015 na Argentina e eu acho que o potencial é muito alto. Posso dizer que o carro é muito sensível e há um grande potencial, mas eu preciso de mais tempo e quilómetros atrás do volante para que eu possa usar a minha experiência para tentar melhorar o carro – especialmente sua velocidade de curvas lentas e dirigibilidade”, referiu o italiano Gabriele Tarquini.
Para Hugo Valente “Juntar-me à LADA SPORT Rosneft é um sonho tornado realidade! Tornar-me um piloto de fábrica era meu objetivo quando entrei pela primeira vez no WTCC há dois anos e eu gostaria de agradecer à equipa por esta oportunidade e por ter confiando em mim. Eu também estou muito animado em trabalhar com os meus dois novos companheiros de equipe, Gabriele e Nicky. Vai ser ótimo para aprender com eles e olhar os dados para ver onde posso melhorar como piloto. Infelizmente, eu nunca fui capaz de comparar dados e que fez progredir muito mais difícil às vezes.”

Já o holandês Nick Catsburg: “Estou muito ansioso para começar uma temporada completa com LADA SPORT Rosneft e continuando o trabalho duro que começou em 2015. Com a experiência veio velocidade e eu estava particularmente rápido na qualificação, então eu agora espero melhorar o meu ritmo de corrida e traduzir esse potencial em resultados. Bem, eu tenho contas a acertar com o circuito de Vila Real  em Portugal. É uma pista apertada e muito desafiante que testa seus limites e eu estou aqui para esse desafio! Eu também gostei muito da parte asiática de campeonato do ano passado na China, Japão e Tailândia. Eles são todos ótimos lugares para correr! “

 

Scroll To Top