Quarta-feira , Março 20 2019
ÚLTIMAS
Home / RALI / Ladies Rallye Trophy-Praia da Vitória visto por dentro (por Ana Santos Martins)
Ladies Rallye Trophy-Praia da Vitória visto por dentro (por Ana Santos Martins)

Ladies Rallye Trophy-Praia da Vitória visto por dentro (por Ana Santos Martins)

Decorreu no passado dia 8 de Março, Dia Internacional da Mulher, o Ladies Rallye Trophy, com a realização da primeira prova, o Rallye Praia da Vitória, na Ilha Terceira (Açores), cuja organização estava a cabo do Olavo Esteves Competiçoes.

Num Skoda Fabia RS TDI com o nº 6 nas portas ia a dupla Rosário Sottomayor e Ana Santos Martins, que devido a uma saída de estrada nao concluiram a prova insular.

Com a presença da nossa amiga Ana Santos Martins lembramo-nos de a convidar a nos retratar  e contar como viveu esta experiência a bordo do Skoda e na companhia da  Rosário SottoMayor e à qual agradecemos por ter aceite este nosso desafio.

“Tudo começou num fim de semana de convívio. Fomos ao Kartódromo do Carregado mas chovia tanto que não pudemos andar. Decidimos voltar ao Estoril para ir almoçar à beira mar. Estava um tempo magnifico, conversa puxa conversa e aí surgiu o convite da Rosário Sottomayor que já estava extraordinariamente “deliciada” com este troféu.

Eu, muito a medo, porque nunca tinha feito nada semelhante, fiquei com o “bichinho” a moer, até que uns dias depois, cheia de entusiamos, disse que sim e começamos a trabalhar. Testámos nas estradas da nossa zona para ver se eu era capaz, com o devido cuidado de quem anda em estrada aberta. Decidimos então por um carro alugado e fomos testá-lo ao Autódromo de  Braga, onde demos meia dúzia de voltas, no intuito de conhecer o carro. Foi muito dificil a adaptação pois andar ao lado requer muita concentração, atenção e  muita confiança.

Quando fomos para os Açores, eu estava confiante e tinha todo o apoio da Rosarinho e também do Eng.º Capela Morais, que me deram uma grande ajuda e transmitiram ensinamentos e bem como o apoio do meu marido e dos amigos que me são mais queridos. Muito nervosa (na altura as coisas são diferentes) iniciámos os treinos. Fomos para o shakedown mas eis que surjem os imprevistos. Agora é a sério…Na primeira passagem tudo ok mas na segunda um ligeiro toque com o carro não nos abalou apesar de o ter danificado um pouco. Mas como na vida, nada nos demove dos nossos objectivos (a mim e à Rosarinho), chegámos ao 2º dia muito esperançosas. Erámos estreantes nesta modalidade por isso era mesmo uma aventura. Não aspirávamos nenhum pódio (se viesse era bom), apenas divertir-nos muito, ganhar experiência e entrosamento uma com a outra em termos de desempenho.

Depois acontece que fizémos o 2º tempo nas duas primeiras pec’s e a Rosário Sottomayor tentou recuperar alguns segundos para a primeira classificada na 3ª pec pois estavamos mesmo muito entusiasmadas e confiantes até que, acabamos por ter uma ligeira saída de estrada por excesso de velocidade e depois de termos entrado num desnível no asfalto. O carro levantou e nunca mais se agarrou à estrada.

Como eu vi este meu primeiro rally? Em primeiro lugar foi a diversão total e onde tive uma grande confiança e segurança na minha piloto mas também houve muitos momentos de  exaustão total (estou ainda a recuperar do traumatismo craniano na Baja Portalegre 2014).

Um grande agradecimento ao Eng.º Capela Morais por tudo que me ensinou em termos de navegação e também ao meu marido que, apesar de que nunca foi grande fã deste desporto, me apoiou o mais que pôde e ao qual agradeço imenso e que não tenho palavras para tamanho apoio.

Um grande agradecimento à Olavo Esteves Competições por todo o apoio e por ter posto de pé esta iniciativa, pois não deve ter sido nada fácil organizar um rali só para senhoras. A toda a organização, comissárias técnicas e desportivas, aos orgãos de informação, aos profissionais de saúde, aos bombeiros (que ainda me tiveram que aturar pois entalei um dedo na porta do carro, à assistência e ao reboque que nos retiraram rapidamente do local, a todos os que nos  incentivaram e acompanharam nos troços e não só, público em geral, pessoas da Terceira o meu muito obrigado. Bem hajam.Muita coisa “especial” haveria a mencionar…

O meu primeiro rally, os imprevistos pelo caminho, as horas de convívio e excelente organização, mas deixou-nos com àgua na boca para o rally de Guimarães.

Ao Nuno Dinis o meu agradecimento por mais esta oportunidade”.

Ana Santos Martins

 

Da nossa parte o muito bem haja por ter aceite o “desafio” e contamos vê-la no rally de Guimarães.Boa recuperação.

Photo: Facebook Ana Santos Martins

 

Scroll To Top