Sexta-feira , Janeiro 15 2021
ÚLTIMAS
Home / TODO-O-TERRENO / Loeb vence última do Dakar na consagração de Peterhansel
Loeb vence última do Dakar na consagração de Peterhansel

Loeb vence última do Dakar na consagração de Peterhansel

E tal como era esperado Stéphane Peterhansel selou na derradeira etapa do Dakar, que liga Río Cuarto a Buenos Aires, a conquista da sua 13ª vitória no Dakar, sétima nos autos. O piloto da Peugeot apenas precisou de terminar no segundo lugar a etapa de hoje para garantir a vitória e acrescentar mais um capítulo à sua história de sucesso na maior prova de todo-o-terreno do mundo. O mais bem sucedido piloto na história do Dakar ofereceu também à Peugeot a sexta vitória no evento, segunda consecutiva, e a primeira ao novo DKR 3008, máquina que realizou pela primeira vez um Dakar.

No segundo lugar da classificação geral ficou Sébastien Loeb, que foi hoje o piloto mais veloz nos curtos 64 quilómetros cronometrados garantindo assim a sexta vitória em etapas neste Dakar. O francês deu ‘água pela barba’ a Peterhansel durante toda a prova, mas um furo no dia de ontem deitou tudo a perder. Os dois pilotos da Peugeot ficaram separados por 5m13s após duas semanas de competição.

No terceiro lugar ficou Cyril Despres, que garantiu pela primeira vez um pódio no Dakar nos autos. O piloto francês realizou uma corrida consistente, tendo mesmo ganho uma etapa e passado pela liderança. No final ficou a 33m28s do primeiro posto. O melhor não Peugeot foi Nani Roma, que colocou a sua Toyota Hilux no quarto lugar, mas já a 1h16m43s de Stéphane Peterhansel. Apesar da boa prova realizada o piloto espanhol não teve argumentos para contrariar o domínio da armada Peugeot. O top cinco da prova ficou fechado com Giniel de Villiers numa corrida onde o experiente piloto sul-africano esteve uns furos abaixo do normal.

No campo da Mini o melhor foi Orlando Terranova, que fechou a prova no sexto lugar. O piloto argentino esteve discreto na primeira semana de prova, mas nos últimos dias foi presença assídua nos lugares da frente. O antigo piloto de motos Jakub Przygonski foi sétimo, sendo secundado pelo ‘aguadeiro’ de luxo da Peugeot, Romain Dumas. Os dois pilotos, que obtiveram as suas melhores classificações no Dakar, ficaram já a mais de quatro horas da frente da corrida.  Ao volante de uma Toyota Hilux Conrad Rautenbach foi nono e o melhor estreante em prova.

O top 10 foi fechado pelo antigo de piloto de quads Mohammed Abu-Issa que na sua estreia nos autos conseguiu obter um resultado de relevo, fruto de uma prova muito regular ao volante de um Mini. Já Mikko Hirvonen que há dois dias enfrentou vários problemas, que comprometeram o seu resultado final, encerrou a sua segunda participação na prova no 13º posto.

Quanto ao único português ainda em competição Paulo Fiúza navegou Stephan Schott até ao 15º lugar, depois de hoje a dupla luso-germânica ter deixado o Mini na 23ª posição.

Fonte:Autosport

 

Scroll To Top