Sábado , Março 23 2019
ÚLTIMAS
Home / RALI / Mariana Carvalho: “Ser uma mulher nos ralis nem sempre é uma vantagem”
Mariana Carvalho: “Ser uma mulher nos ralis nem sempre é uma vantagem”

Mariana Carvalho: “Ser uma mulher nos ralis nem sempre é uma vantagem”

 

A bicampeã feminina do Open de Ralis regressa ao ativo no próximo Rali Vila Nova de Famalicão (16 de Julho), estreando-se ao volante de um Citroën C2 R2. Mariana Carvalho fala sobre as dificuldades em vingar num desporto que adora desde criança.

 

Mariana Carvalho vem de uma família ligada ao desporto motorizado, principalmente por influência do seu pai, que era um piloto multifacetado. Por isso, não foi estranho que tivesse desenvolvido uma paixão intensa pelos ralis, procurando por todos os meios impor-se num meio tradicionalmente dominado pelos homens. Disputou o competitivo Desafio Modelstand, sagrou-se campeã feminina do Open de Ralis por duas vezes (2012 e 2013), foi 3ª classificada absoluta do campeonato Júnior (2009), e mais recentemente foi vice-campeã do Ladies Rally Trophy em 2015.

 

Contudo, a dificuldade em encontrar apoios obrigou-a a parar de competir em 2016, preparando-se agora para disputar o “seu” Rali de Famalicão, como forma de regressar ao ativo e dar visibilidade aos patrocinadores que acreditaram em si.

 

“De facto, este ano tinha um projeto para correr com um R2 no Nacional de Ralis mas as respostas que fui obtendo de eventuais patrocinadores foram negativas. A determinada altura fiquei mesmo muito frustrada e decidi parar. Os ralis são uma paixão e não quero deixar a modalidade, não vou baixar os braços. Regressar no Rali de Famalicão é uma boa oportunidade para descobrir um carro que nunca guiei, o Citroën C2 R2, e também para dar o maior retorno possível às pessoas e empresas que me apoiam”, explicou Mariana Carvalho.

 

A piloto de Famalicão, que volta a fazer uma dupla totalmente feminina com a navegadora Ana Monteiro, defende que “as pessoas podem pensar que uma mulher nos ralis encontra apoios mais facilmente mas atualmente sinto que isso não é verdade. Ser mulher nem sempre é uma vantagem. É tudo uma questão de oportunidade. Mas eu não quero parar de correr e espero que para o ano possa voltar a disputar uma época na totalidade”, concluiu.

 

O Rali Vila Nova de Famalicão será integralmente disputado no sábado, dia 16 de Julho, englobando sete classificativas no asfalto da cidade minhota.

 

Scroll To Top