Quinta-feira , Abril 9 2020
ÚLTIMAS
Home / TODO-O-TERRENO / MÁXIMO EMPENHO PARA A BAJA TT ACP
MÁXIMO EMPENHO PARA A BAJA TT ACP

MÁXIMO EMPENHO PARA A BAJA TT ACP

O Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno avança para a sua segunda etapa, com a realização neste fim-de-semana da “Baja TT ACP Santiago / Grândola”, com esta prova a ser muito relevante para as aspirações da equipa Toyota Caetano Motorsport no campeonato deste ano.

A equipa realizou o diagnóstico do que se passou em Beja, com o relatório a apontar para falha na construção da caixa de direção assistida, facto que foi prontamente assumido pelo fornecedor do equipamento que era totalmente novo. Contudo, os efeitos nos objetivos da equipa em lutar pelo campeonato em 2020 são já impossíveis de colmatar, pois com a nova regra de nomeação de provas e de um resultado não contar para o somatório final, a equipa já perdeu a possibilidade de deitar uma pontuação fora, tendo agora de gerir de forma mais cautelosa cada uma das suas participações.

João Ramos e Victor Jesus sabem que estão aptos a lutar pelas vitórias, e esperam ter na Toyota Hilux a fiabilidade necessária para efetivamente poderem lutar pelo seu objetivo. Para o piloto, “é agora fundamental que se siga uma estratégia que em última instância nos obrigue em certos momentos a dosear o nosso andamento, para mitigar riscos de novas desistências pois sem pontuar logo na primeira prova, ficamos numa posição mais complicada.

É muito bom perceber que da parte do público e de todos os que acompanham o campeonato, continuam a apoiar-nos e a dar motivação para o projeto, independentemente dos percalços que nos foram surgindo, mas para mim é difícil aceitar que perdemos pontos preciosos devido a algo para o qual éramos impotentes para resolver. Agora é continuar em frente e dar o nosso melhor, mas estamos efetivamente mais limitados quanto aos riscos que podemos agora correr.”

A “Baja TT ACP – Santiago / Grândola” é uma prova totalmente nova, que colocará em pé de igualdade todos os concorrentes, aumentando o interesse desportivo em torno da mesma, reunindo um fabuloso lote de pilotos e máquinas à partida, com uma grande parte do percurso a ser delineado em pisos de areia, algo não tão habitual nas provas nacionais e que colocará desafios adicionais aos participantes.

Com arranque previsto para sexta-feira, dia 6 de Março, com a cerimónia de partida em Vila Nova de Santo André, a prova terá cerca de 300 quilómetros de extensão. No sábado, o Prólogo e dois sectores seletivos, na região de Grândola, e no Domingo o restante percurso cronometrado, com a cerimónia de Pódio e entrega de Prémios a estar prevista para meio da tarde em Santiago do Cacém.

 

Scroll To Top