Quarta-feira , Dezembro 12 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / MOURA IMBATÍVEL EM MAIS UM RALI
MOURA IMBATÍVEL EM MAIS UM RALI

MOURA IMBATÍVEL EM MAIS UM RALI

Ao vencerem sete das oito provas especiais da edição de 2017 do Lotus Rallye, Ricardo Moura e Sancho Eiró (Ford Fiesta R5) chamaram a si e ao seu já longo currículo mais uma vitória em provas do Campeonato de Ralis dos Açores. A dupla campeã de ralis dos Açores em título, impôs sempre um andamento muito forte desde o inicio conseguindo superiorizar-se aos demais. Vencem o rali com 35,9 segundos de vantagem para os mais diretos adversários.

 

Luís Miguel Rego e Jorge Henriques (Ford Fiesta R5) terminam no segundo posto, depois de um rali construído de trás para a frente. Na terceira prova especial do dia, vêm o seu Ford padecer de um problema na caixa de velocidades, tendo que cumprir a primeira passagem por Monte Escuro/São Brás, a prova especial de maior extensão do rali, nessa condição. À chegada ao parque de assistência ainda mudam a caixa de velocidades, mas penalizem em 10 segundos por terem saído atrasados do parque. Ainda assim e durante a tarde, superiorizam-se e terminam no segundo posto.

 

Ruben Rodrigues e Estevão Rodrigues (Citroen DS3 R5) terminam o rali no terceiro posto à geral. A prova nem sempre correu de feição aos homens do R5 da marca francesa, ainda assim valendo o resultado final e deixando o ‘tira teimas’ do campeonato adiado para as próximas provas.

 

Pedro Vale e Rui Medeiros (Mitsubishi Lancer Evo IX) viram em São Miguel confirmar-se o seu valor, porquanto haviam-se estreado no Rali Ilha Azul, a anterior prova do campeonato, com muitos problemas no seu carro. Agora e com tudo em condições, Vale e Medeiros foram constantemente quartos e os melhores, embora únicos, RC2N.

 

Rafael Botelho e Nuno Rodrigues da Silva (Citroen DS3 R3T) venceram a competição reservada aos veículos com duas rodas motrizes. Se na parte inicial da prova trataram grande duelo pela melhor posição à geral com Bruno Tavares e André Seabra (Peugeot 205 MI16), certo é que depois do abandono deste, a sua maior vantagem permitiu chamar a si mais uma vitória, não só nas 2RM mas também no grupo RC3.

 

Marco Soares e Tomás Vultão (Citroen Saxo Cup) foram os seguintes na classificação geral e na competição das duas rodas motrizes. Soares e Vultão foram constantes quanto bastasse para conseguirem um dos melhores resultados da sua equipa nos últimos tempos. Vencem também, neste Lotus Rallye, o grupo RC4.

 

João Faria e António Olas (Peugeot 206 RC) não tiveram a sorte do seu lado neste rali, tendo furado e perdido bastante tempo ainda de manhã. Fizeram o resultado possível na prova, concluindo a mesma no terceiro posto entre os concorrentes às duas rodas motrizes, sendo também os oitavos classificados da geral.

 

Os nonos classificados da geral foram Carlos Andrade e Tiago Mota (Renault Clio R3) com o piloto da ilha Terceira, neste rali acompanhado por outro habitual piloto, Tiago Mota, a cumprir mais uma jornada do Campeonato em pisos de terra.

 

Ao terminar no 10.º posto da classificação geral, Adriano Medeiros e Paulo Leal (Renault Clio RS) venceram a competição reservada aos Veículos Sem Homologação e também o Grupo VSH2, sendo secundados no pódio por Hélder Pimentel e Paulo Santos (Toyota Yaris), vencedores do Grupo VSH1 e por Ruben Moura/Filipe Tavares (Citroen Saxo).

 

João Torres e João Reis (Toyota RAV4) concluíram a tabela de classificação da edição de 2017 do Lotus Rallye, vencendo o Grupo VSH3.

 

O Grupo Desportivo Comercial agradece, reconhecido, o apoio do Governo dos Açores, da Fábrica de Tabaco Estrela, a Câmara Municipal de Lagoa e a NONAGON Parque de Ciência e Tecnologia de São Miguel, entidades que tornaram possível esta prova, que foi a quarta pontuável para o Campeonato de Ralis dos Açores. Um agradecimento também ao Grupo Bensaúde, à Ilha Verde, à MEO, à Portos dos Açores, à Mareaçor e ao Escritório Digital pela colaboração neste evento.

 

Photo: Ricardo Alemão

 

Scroll To Top