Terça-feira , Agosto 20 2019
ÚLTIMAS
Home / TODO-O-TERRENO / Nasser Al-Attiyah vence em Marrocos e sagra-se campeão do mundo
Nasser Al-Attiyah vence  em Marrocos e sagra-se campeão do mundo

Nasser Al-Attiyah vence em Marrocos e sagra-se campeão do mundo

 

No final de cinco dias de ação desert-rali, Nasser Al-Attiyah (QAT) e Mathieu Baumel (FRA) garantiu a vitória no OiLibya Rali do Marrocos. Rival do Al-Attiyah mais difíceis na luta pelo título da Copa do Mundo de Ralis da FIA País Cross, Vladimir Vasilyev, terminou runner-up. No entanto, Al-Attiyah ganhou uma liderança do campeonato uncatchable ao vencer a penúltima rodada da temporada. Com nove das dez rodadas impugnado, o motorista do Qatar tem 261 pontos em seu registro, Vasilyev segue 40 pontos atrás com 221. E na Baja Portalegre, a rodada final da Copa do Mundo da FIA, o vencedor será premiado com apenas 30 pontos . “Estou muito feliz com a minha vitória aqui em Marrocos e os pontos que ganhei no campeonato do mundo FIA”, Al-Attiyah vigas. “Foi a minha primeira prioridade para aumentar a diferença na classificação da FIA para mais de 30 pontos. Agora estamos prontos para o Rally Dakar! ”

Mikko Hirvonen fez uma estréia bem-sucedida deserto, na Corrida de MINI ALL4. Depois de já ter terminado em terceiro lugar na Baja Aragon, o Finn e sua experiente co-piloto francês Michel Périn agora garantiu o quinto lugar em Marrocos. Eles completaram os cinco estágios sem encontrar quaisquer problemas importantes e no dia três, Hirvonen ainda causou um rebuliço ao terminar em terceiro, atrás de Carlos Sainz e Al-Attiyah. No final, sua diferença para o quarto lugar ascendeu a dois minutos e para o terceiro lugar a quatro minutos. “Estou muito feliz”, disse Hirvonen no acabamento. “Não tínhamos tantos problemas e eu Não sofreu ficar preso. Funcionou muito bem com Michel. Eu sei que ainda existem algumas áreas que eu não sou tão confortável, mas que vem com mais quilômetros. Eu não deve esperar muito bons resultados no Dakar mas se eu puder terminar como este – não ficar preso, não cometer nenhum erro -. Nós podemos entregar um bom desempenho lá ”

O emparelhamento britânico-alemão Harry Caça / Andreas Schulz terminou duas posições atrás do Finn, em sétimo. Além de um dia, Hunt chegou ao top 10 em cada estágio especial. Adam Malysz e Xavier Panseri seguido logo atrás dele em oitavo. Nos dois primeiros dias, várias circunstâncias custar o emparelhamento tempo valioso, mas depois, eles exibiram um monte de espírito de luta e trabalhou seu caminho de volta para o top 10 na classificação geral.

Apesar de ter acabado 15 não parece ser particularmente impressionante, Erik van Loon e Wouter Rosegaar (ambos NDL) entregues em grande estilo. No segundo dia, eles ainda conseguiu terminar em terceiro. Na terceira etapa especial, no entanto, os dois holandeses ficou preso e perdeu duas horas. Sem esse incidente, garantindo um top e sete resultado teria sido possível para eles. “Estou pronto para o Rally Dakar. Nós mostramos o que temos. Tenho muito orgulho sobre o nosso excelente resultado no segundo dia, atingindo a quarta posição, e nosso tempo mais rápido de divisão no final do dia. A má sorte de um dia depois foi uma pena, mas Wouter e eu aprendi muito novo e nós não podemos esperar até o início em Buenos Aires no dia 2 de janeiro de 2016. ”

Jakub ‘Kuba’ Przygonski (POL), que contestou o seu primeiro comício deserto ao volante do MINI ALL4 Racing, e Andrei Rudnitski (BLR) também teve má sorte como seu eixo de transmissão quebrou na terceira fase especial. Mas o emparelhamento não desistiu, reparado o carro e terminou a especial com um déficit de três horas. Eles também trabalharam seu caminho de volta para cima, nos dias seguintes, e terminou em 18º no final. “Eu estou realmente feliz depois da minha primeira partida no Rally Marrocos”, disse Przygonski. “Isso foi um grande desafio para mim, para reunir em um carro em uma pista, que eu sabia da moto. É completamente diferente! Estou muito contente com a minha velocidade durante a minha primeira partida, e eu sei que posso lutar para estar no top 10 em cada etapa. ”

Nazareno López (ARG) e Sergio Lafuente (URU) fez sua estréia MINI ALL4 Racing. Infelizmente, eles se perderam no dia dois, perdeu muito tempo e teve de se contentar com acabamento 38. Nas fases seguintes especiais, no entanto, eles passaram numerosos outros concorrentes, assim trabalhando seu caminho até no estilo impressionante para terminar 20.

“Foi um bom rali para nós, mas os Peugeots foram muito rápido e eles têm uma clara vantagem devido aos regulamentos. Se eles conseguem melhorar a confiabilidade de seu carro, eles são mais rápidos do que nós. As Toyotas estão no mesmo nível como nós “, disse o gerente da equipe de Sven Quandt. “Nasser fez um trabalho muito bom e garantiu seus pontos no campeonato de forma segura. Mikko também um bom desempenho em seu primeiro comício deserto. Ele dirige muito cuidado e tentar não danificar o carro. “

 

Scroll To Top