Sexta-feira , Junho 25 2021
ÚLTIMAS
Home / MONTANHA / Nem a mecânica travou Nelson Andrade em Boticas
Nem a mecânica travou Nelson Andrade em Boticas

Nem a mecânica travou Nelson Andrade em Boticas

 

O ‘Furacão da Madeira’ superou a adversidade e somou novo êxito na Taça de Portugal de Montanha, dando espetáculo no desafiante traçado de Boticas.

Foi um fim de semana de ‘montanha russa’ para Nelson Andrade na prova transmontana, pois apesar do entusiasmo e empenho do piloto insular o seu AG1000 resolveu não colaborar na segunda subida de treinos. Partiu-se a corrente e isso abriu um buraco do motor do kartcross do piloto insular. O dano foi irremediável, e como consequência obrigou a equipa FR Power a uma viagem relâmpago à cidade da Maia, de modo a recorrer a um motor de reserva, que chegou a Boticas ao fim da tarde e fez a equipa ‘meter mãos à obra’, de modo a ter o AG1000 pronto ainda antes do merecido descanso noturno.

Depois entrou ao serviço a “tempestade” insular. E não, não falamos da chuva que caiu a espaços durante a jornada de domingo. Falamos do rapidíssimo Nelson Andrade que voou montanha acima, em cada uma das subidas, fazendo as delícias de quem conseguiu estar a ver a prova ao longo dos cinco quilómetros da pista. O que deixou o piloto de Porto Moniz muito contente e com vontade para fazer mais e melhor: “Foi uma rampa muito positiva até. Foi uma experiência espetacular por ser numa rampa internacional. Foi fantástico estar à volta destes pilotos todos. É muito bom”.

É claro que Nelson Andrade preferia ter tido um fim de semana menos ‘stressante’, e que o motor do AG1000 não tivesse ‘amuado’, mas prefere elogiar a sua equipa, destacando o facto ter sido dada muito bem ‘a volta à situação’. “às vezes há dias assim. Aconteceu. Tive uma equipa fantástica que resolveu a situação ainda durante a noite de sábado. No domingo corri com alguns problemas ainda, mas deu para pontuar que é muito bom e, sobretudo, tentei dar o máximo de espetáculo, para retribuir todo o carinho com que tenho sido recebido pela família da Montanha”.

O craque de Porto Moniz deixou um desejo: “espero que, um dia, o Campeonato de Portugal de Montanha JC Group passe a ter uma prova na ilha da Madeira. Temos excelentes locais e acho que faria todo o sentido. Acho que ilha da Madeira teria todo o gosto de fazer uma prova desta. Eu apoiaria e iria colaborar de todas as formas que me fosse possível!”.

O Campeonato de Portugal de Montanha JC Group prosseguirá dentro de três semanas. Será no “teto” de Portugal Continental que decorrerá a edição 2021 da Rampa Covilhã Serra da Estrela, sob a égide organizativa do CAMI.

 

&nbsp

Scroll To Top