Terça-feira , Maio 17 2022
ÚLTIMAS
Home / RALLYCROSS / No assalto ao castelo, João Pinheiro foi terceiro
No assalto ao castelo, João Pinheiro foi terceiro

No assalto ao castelo, João Pinheiro foi terceiro

Foi  em  condições  atmosféricas  bastante  díspares,  que  o  Campeonato  de Kartcross teve início em Montalegre.

Assim, já depois de no sábado, as mangas de treino e as primeiras de qualificação, terem sido brindadas com um sol radioso, eis que o domingo foi recebido com muita chuva e… muita neve.

Nada que ao piloto albicastrense, da JCP Racing, fizesse perder a calma e o foco. Com 16 participantes à partida para esta categoria, João Pinheiro, desde cedo

mostrou   um   forte   andamento,   logo   nos   treinos   cronometrado,   tendo

alcançado a 5ª posição, a escaço meio segundo para o primeiro classificado, e apenas 3 décimas para o atual campeão em título, que se logrou pela terceira posição.

Ainda  com  a  primeira  corrida de  qualificação a  decorrer  no  sábado, João Pinheiro alcançou a 5ª posição, a 3 segundos do primeiro classificado, mas viria a beneficiar de uma penalização atribuída ao piloto de Lousada, Joca Gonzaga, por não cumprimento obrigatório da passagem na Joker Lap. João, subiria assim à 4ª posição, o que lhe permitia sair na primeira linha, da grelha de partida, para a corrida 2 de qualificação.

Já no domingo de manhã, e com as expetativas em alta, fruto de um sábado com resultados fantásticos, as coisas não podiam ter começado da pior maneira. Depois de um bom arranque na Corrida de Qualificação 2, na chegada à curva 1, João Pinheiro é tocado por Joca Gonzaga, relegando-o para a 8ª e última posição da Série B. Daqui até ao final da Q2, foi tentar recuperar o máximo possível, até à sexta posição. Com este resultado, e no somatório das

2 corridas de qualificação, estava assim na 10ª posição para a partida da 3ª e última corrida de qualificação, onde se decidiriam os lugares a ocupar na corrida final.

A 3ª Corrida de Qualificação, foi uma história de raça e garra, com João Pinheiro a partir da segunda linha da grelha de partida. Depois de alguns toques, na

quarta posição, na segunda linha da grelha de partida. Estava assim terminada a manhã, com o sol a fazer as suas despedidas.

De tarde, tudo mudou. O que até aqui tinha sido um fim de semana primaveril, rapidamente se transformou num dia de inverno rigoroso, com a forte neve a cair durante a corrida final da categoria Super 1600, o que deixaria a pista bastante molhada para a partida dos Kartcross. Com alguma cautela na abordagem  à já famigerada  curva 1, depois de partir da 4ª posição, João Pinheiro sairia desta na 3ª posição, para nunca mais a largar até final da corrida, terminando a 2,4 segundos do segundo classificado e a mais de 7 segundos do

4º classificado, à passagem pela bandeira de xadrez.

Já depois da cerimónia de pódio, questionado sobre as suas emoções e dureza da prova, João Pinheiro responderia que “Estou muito feliz com esta vitória. Foi uma final dura, depois de termos feito tudo com uma afinação para piso seco, estarmos habituados a rodar todo fim de semana nessas condições, chegarmos aqui, na terceira posição, demonstra que tenho uma fantástica equipa que trabalha comigo. Estamos com um dos motores mais fracos do paddock, e mesmo assim conseguimos este resultado. Agora, é mantermos o foco, sabendo que as primeiras corridas não significam ainda nada, e continuarmos a trabalhar. Esperamos que a próxima corrida, em Mação, possa trazer semelhante, ou melhor, resultado, mas sabemos também que, de ano para ano, o Kartcross em Portugal tem evoluído e está cada vez mais competitivo.

A equipa prepara agora a viatura para a próxima corrida, que será já nos dias 7 e 8 de maio, na Pista da Boavista, na Vila de Mação, para onde seguirá a caravana do Ralicross e Kartcross. Até lá, acompanhe-nos nas redes sociais, no Facebook e no Instagram, e fique a par das nossas notícias.

&nbsp

Scroll To Top
Posting....