Segunda-feira , Setembro 28 2020
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / NUNO FIGUEIREDO COM FALTA DE SORTE
NUNO FIGUEIREDO COM FALTA DE SORTE

NUNO FIGUEIREDO COM FALTA DE SORTE

 

 

Há dias que mais vale não sair de casa, e é este o lema que podemos aplicar a Nuno Figueiredo, que nas duas corridas da Legend´s Cup em que participou ao volante da Volvo 850 Estate, mais conhecido no nosso meio automobilistico como a “sueca endiabrada”, numa altura em que disputava os lugares da frente, foi obrigado a desistir com diferentes problemas.

 

 

Mesmo assim o piloto de Lisboa, estava satisfeito como nos começou por explcicar “ na realidade foi pena o que sucedeu, mas ficou demonstrado para muita gente a validade deste projecto com o Volvo 850 Estate.”

 

 

Para a primeira corrida, Nuno Figueiredo, narrou-nos o que se passou a bordo “ com a obtenção do 11º tempo na sessão de treinos, logicamente que as minhas expectativas eram altas.Por isso fruto dum excelente arranque que fiz, acabei por rodar algum tempo na 3ª posição à geral, para depois passar a rodar em 5ª, isso fruto de ter sido passado por carros bem mais potentes do que o meu.Só que, mesmo na ultima volta, faltava apenas tres curvas para ver a bandeira de xadrez, um problema mecânico  acabou por deitar todo este esforço por água abaixo, que por sinal poderia ter sido a melhor posição de sempre da “sueca endiabrada”, só que fui obrigado a encostar, e viria a terminar na 29ª posição, tanto esforço para nada,mas as corridas tem destes imprevistos”.

 

 

 

Na segunda corrida, Nuno Figueiredo queria a desforra, mas a sorte nada quis, como nos confidenciou “parti da 29ª posição na grelha de partida, antevi logo que iria ser uma corrida dificil, mas ao mesmo tempo muito animada, o que na realidade se veio a concretizar.Na primeira volta foi um  “encontro imediato” com um adversátio deixando a minha “sueca endiabrada” ligeiramente alterada em termos de looking.Mas a verdade é que no final da terceira volta, já me encontrava na 9º posição à geral, tendo inclusive chegado a rodar em 8º na fase final da corrida.Só que não há “bela sem senão”, quando de repente surge uma forte vibração no volante, o que me levou de imediato a levantar o pé, e com isso acabo por perder algumas posições, cortando a linha de chegada em 21º da geral e 3º da classe PH 99.

 

 

Em jeito de balanço “ na realidade o fim de semana no Estoril não correu como eu gostava, mas isso já é passado, e agora há sim que pensar na próxima prova a ter lugar em Jarama – Espanha já em Junho. “

 

 

Scroll To Top