Sexta-feira , Janeiro 17 2020
ÚLTIMAS
Home / TODO-O-TERRENO / Nuno Matos e Opel Mokka Proto com objectivo cumprido no TT Rota do Douro
Nuno Matos e Opel Mokka Proto com objectivo cumprido no TT Rota do Douro

Nuno Matos e Opel Mokka Proto com objectivo cumprido no TT Rota do Douro

Sexto lugar para Nuno Matos e Filipe Serra

Nuno Matos e Filipe Serra concluíram a primeira edição da Baja TT Rota do Douro no sexto lugar, depois de terem andado, constantemente, entre os lugares cimeiros. A equipa do Opel Mokka Proto foi sempre uma das mais rápidas durante toda a competição e cumpriu o principal objectivo para esta ronda do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno. Contudo, uma penalização de 22 minutos acabou por relegar a formação alentejana para a sexta posição.

Com um andamento muito constante, Nuno Matos e Filipe Serra adoptaram uma estratégia em que a regularidade foi a chave para concluir a prova. Depois de um prólogo em que obteve o quarto lugar na classificação, a formação alentejana começou o dia em bom plano. O ritmo imposto permitiu-lhe subir ao terceiro lugar, posição essa que ocupou praticamente até ao fim do primeiro sector selectivo.

Preocupados, acima de tudo, em completar a Baja TT Rota do Douro, Nuno Matos e Filipe Serra preferiram seguir o plano com rigor em vez de arriscarem tudo quando viram o quarto classificado aproximar-se na classificação. Apesar da penalização que hipotecou um resultado mais condizente com o andamento evidenciado, a equipa de Portalegre não escondeu a satisfação por terminar a corrida.

“Estamos muito contentes com o resultado que obtivemos na Baja Rota do Douro. A prova correu bem de início ao fim, não obstante ligeiros percalços, como uma ligeira saída de pista no sector da manhã que nos fez perder algum tempo. Apesar de tudo, conseguimos terminar a prova sem qualquer problema no carro, o que também representa uma evolução positiva face às últimas corridas”, afirmou Nuno Matos.

Para o piloto portalegrense, o único aspecto negativo do fim-de-semana foi a penalização sofrida. Havia várias zonas de controlo de velocidade durante a prova, mas a organização tinha informado que em algumas esse controlo não era feito. Perante algumas imprecisões no roadbook, Nuno Matos e Filipe Serra acabaram por passarem demasiado depressa numa zona de controlo de velocidade que era, de facto, controlada. “Foi uma pena. Acabámos por terminar numa posição que não ilustra o que fizemos na prova. De qualquer modo, o que importa agora é celebrar pois conseguimos trazer os dois carros até ao fim e há que enaltecer o excelente quarto lugar obtido pelo João Belo e pelo José Marques após um confronto muito disputado com os adversários mais directos.”, sublinhou o piloto de Portalegre.

Relativamente ao futuro, este resultado é moralizador para toda a equipa que procura terminar a temporada em bom plano. “Temos trabalhado imenso durante todo o ano para alcançar bons resultados. Nem sempre o temos conseguido, mas acreditamos que estamos a superar as dificuldades. Cumprir o objectivo determinado para a Baja TT Rota do Douro deixa-nos entusiasmados e com imensa vontade de competir na Baja Portalegre 500, onde estamos em casa”, explicou o piloto.

Com a anulação da próxima jornada do campeonato, o Rali TT Rotas do Zêzere, a estrutura liderada por Nuno Matos vai começar, desde já, a preparar a grande festa de final de campeonato, a Baja Portalegre 500, que se realizará entre os dias 30 de Outubro e 1 de Novembro.

 

Scroll To Top