Segunda-feira , Novembro 30 2020
ÚLTIMAS
Home / RALI / OBJETIVOS ALCANÇADOS PELOS PILOTOS ARC SPORT

OBJETIVOS ALCANÇADOS PELOS PILOTOS ARC SPORT

Em Castelo Branco, segunda prova do Campeonato Nacional de Ralis de 2016, duas duplas apoiadas pela ARC Sport experimentavam pela primeira vez os primeiros desenvolvimentos de carros novos em pisos de asfalto. Se para Joaquim Alves e Luís Ramalho o Ford Fiesta R5 já não era completa novidade, pois tinham efetuado o Rali Serras de Fafe, mas ainda o não tinham analisado em pisos de asfalto, para Aloísio Monteiro e Sancho Eiró, a estreia do Renault Clio R3 T foi absoluta. Para as duas equipas, o saldo acabou por ser positivo.

 

Esta foi uma prova de adaptação aos pisos de asfalto, que acabou por ser mais difícil do que esperava. De tarde acabei por ter alguns percalços, com peões inesperados, mas consegui progredir ao longo do rali. Agora é preciso trabalhar muito”, afirmou Joaquim Alves, projetando um futuro breve: “Vamos seguramente aos Açores, só não sei com que carro”.

 

Aloísio Monteiro a apostar no Troféu Ibérico Renault Clio Trophy, estreou em Castelo Branco o novo carro da marca francesa, um Clio R3 T, preparado nas oficinas da ARC Sport em Aguiar da Beira. Um carro novo e cheio de potencialidade, que necessita de habituação por parte do piloto.

 

Foi uma prova de estreia! Melhorámos bastante da parte da tarde e conseguimos sempre aprender o carro, mas há obviamente muito trabalho a fazer, em conjunto com a ARC Sport. As diferenças de um carro turbo para um atmosférico são notórias, embora com o desenrolar do rali, fosse sentindo muitas melhorias. No Rali Vidreiro será seguramente diferente. Em relação aos Açores, iremos estar presentes com o antigo Clio R3”, afirmou Aloísio Monteiro.

 

A ARC Sport não poupou esforços para que as coisas corressem bem a Joaquim Alves e a Aloísio Monteiro. No entanto, um susto com a bomba de gasolina do Fiesta R5 mesmo à chegada, colocou a equipa de Aguiar da Beira à prova.

 

Correu tudo como estava previsto, embora não pensasse que a equipa fosse colocada à prova mesmo no fim do rali. Conseguimos resolver o problema com a bomba de gasolina do Fiesta do Joaquim Alves em tempo recorde. Quero dar os meus parabéns aos dois pilotos, que alcançaram os objetivos de evoluir nos pisos asfalto, compreendendo as reações dos respetivos carros”, disse Augusto Ramiro, responsável pela ARC Sport.

 

Scroll To Top