Sábado , Maio 25 2019
ÚLTIMAS
Home / TODO-O-TERRENO / “Odisseia” de João Ramos e Victor Jesus na da Baja TT Oleiros leva dupla a recuperar 16 posições e terminar no Pódio
“Odisseia” de João Ramos e Victor Jesus na da Baja TT Oleiros leva dupla a recuperar 16 posições e terminar no Pódio

“Odisseia” de João Ramos e Victor Jesus na da Baja TT Oleiros leva dupla a recuperar 16 posições e terminar no Pódio

João Ramos e Victor Jesus terminaram na 3ª posição na Baja TT Oleiros / Proença / Mação, após uma fantástica recuperação de 16 posições. Com um início muito complicado, onde um percalço durante o prólogo obrigou a dupla a arrancar na 19ª posição, Ramos e Jesus encetaram uma recuperação que teve como resultado a subida ao pódio, após enfrentar condições muito difíceis de elevadas temperaturas e muito pó.

 

O piloto de Gaia afirmou: “Esta prova resume-se a uma verdadeira odisseia! Começamos com a 1ª passagem pelo prólogo na qual, ao contrário do habitual, optei por não atacar tendo terminado na 4ª posição. Como o objetivo era arrancar na 2ª posição, ataquei um pouco mais na 2ª passagem, mas, infelizmente e sem qualquer aviso numa curva lenta a Hilux tombou muito devagar não apresentando nenhum dano relevante. Neste momento queria agradecer à dupla Alexandre Mota/Luís Mateus que pararam para nos ajudar, permitindo terminar o prólogo. Sem a ajuda deles seriamos obrigados a desistir. Com esta situação arrancamos na 19ª posição.” Já relativamente aos setores seletivos acrescentou, “Tínhamos consciência das dificuldades que iriamos enfrentar pois, sendo a Hilux mais competitiva face às outras classes a progressão ia ser muito difícil, não só pelo pó que enfrentamos à medida que nos íamos aproximando dos outros concorrentes, mas também pelo calor. De uma forma geral todos tiveram um excelente comportamento desportivo, pois quando nos aproximávamos cediam a passagem. Esta situação reforça, uma vez mais um pedido que eu e todos os outros concorrentes temos vindo a manifestar, para que a Federação adote o sistema Sentinel. Não só permite uma ajuda na verdade desportiva, como mais importante, a segurança de todos.”

 

“Terminado o 1º Setor na 5ª posição e tendo já realizado uma excelente recuperação, continuamos na luta quando já era muito difícil, atendendo ao pó que teríamos que enfrentar, mas mesmo assim continuamos a lutar, tendo subido até à 4ª posição, antes da neutralização. No momento em que se dá a neutralização, a cerca de 50 km para o fim, provocado pelo bloqueio de estrada do carro do Miguel Barbosa/Miguel Ramalho, apesar de ter passado por eles os carros de Nuno Matos/Filipe Serra e de Hélder Oliveira/Nuno Silva, todos os pilotos acabaram por estar parados cerca de 1h esperando uma decisão oficial da organização. Durante esse tempo todos estivemos sob um calor tórrido, estávamos exaustos atendendo á exigência da prova, ao muito pó que todos nós sentimos e já tínhamos cumprido mais de 2/3 da prova sempre sob elevados níveis de stress e adrenalina. Tendo em conta as circunstâncias, com a enorme quebra de ritmo devido à longa paragem, não me parece que estivessem reunidas as condições de segurança para dar continuidade à prova. No final imperou o bom senso e a organização acabou por findar a Baja pois percebeu o estado físico e psíquico dos pilotos não oferecia confiança e sobretudo não estavam reunidas as condições de segurança.”.

 

O Campeonato Nacional de Todo o Terreno 2015 faz uma pequena pausa, regressando nos próximos dias 11 e 12 de Setembro, com a realização da Baja TT Idanha-a-Nova.

 

Scroll To Top