Sexta-feira , Dezembro 14 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / OS RALIS VOLTAM A SINTRA E MAFRA COM O REGRESSO ANSIADO DAS “CAMÉLIAS”
OS RALIS VOLTAM A SINTRA E MAFRA COM  O REGRESSO ANSIADO DAS “CAMÉLIAS”

OS RALIS VOLTAM A SINTRA E MAFRA COM O REGRESSO ANSIADO DAS “CAMÉLIAS”

 

 

Foi preciso  esperar quase 30 anos  para  que  o Rali das Camélias voltasse a ser uma realidade no automobilismo nacional. Mais uma vez o empenho do Clube Motorismo  de Setúbal permitiu  que  uma das mais emblemáticas provas  do panorama nacional estivesse de volta e assim animar a serra de Sintra e a região de Mafra.

 

Num  ano  pleno de actividade o CMS fecha  o ano  com  o seu  maior  evento, o Rali das Camélias. Em tempos foi um dos ralis mais importantes do calendário nacional e servia de ensaio geral  para  a fase inicial do Rali de Portugal ou não  fossem  grande parte das especiais  desenhadas na  serra  de  Sintra.  Alcabideche,  Janes,  Rio da  Mula,  Cabo  da Roca e claro as clássicas Lagoa  Azul, Peninha e Sintra foram  algumas das classificativas que  em tempos idos se percorriam nesta prova  tanto de dia como  de noite.

 

Quis o destino que  40 anos  depois da mais memorável noite  de Sintra, quando Markku Alen e Hannu Mikkola se degladiaram pela vitória no Rali de Portugal, que  as Camélias voltam   a  fazer  parte do  calendário  nacional.  São  inúmeras  as  histórias   que   essas especiais contam, numa altura  em que  ainda não  existiam redes  sociais e que  os ralis eram  uma  loucura em Portugal. Às portas de Lisboa eram  aos milhares que  rumavam à catedral dos  ralis, tal  como   Fafe  e  Arganil,  fosse  nas  Camélias, Volta  a  Portugal e sobretudo no  Rali de  Portugal. Primeiro acidente de  Joaquim Santos  em  1986,  que levou o Mundial para  longe, e depois a “fúria” ambientalista privaram  os amantes dos ralis em  geral  e aqueles que  moram nos  arredores da  capital  em  particular das  suas provas.

 

E os ralis fugiram  de  Lisboa e o público ficou órfão.  Agora  graças a um  conjugar de vontades e empenho do CMS, contando naturalmente com o forte apoio  das Câmaras Municipais de Cascais, Sintra e Mafra está  dado o primeiro  passo  para  que  as Camélias regressem para  ficar e que  os ralis a “sério” e não  apenas os de regularidade, voltem  “a casa”.

 

Desta  vez numa versão  diferente, com  os pilotos a fazerem Sábado pela  manhã uma passagem pela  especial Cascais, que  mais não  é que  a junção da  Lagoa  Azul com  a Peninha,  Sintra,  na  versão   clássica,  rumando  depois para   a  zona   de  Mafra,  para fecharem a manhã com uma  especial com o mesmo nome. Após o reagrupamento em frente    ao   Palácio  Nacional,  os   pilotos  terão  dupla  passagem  pelo   Codeçal    e Livramento,  antes da coroação dos vencedores nos Jardins do Casino Estoril.

 

Mostrando como  também os  pilotos estavam desejosos deste  regresso, em  fim de época 76  equipas responderam positivamente à  chamada, com  um  plantel  que  vai desde campeões do  mundo, a campeões nacionais de  ralis e todo-o-terreno, homens da  velocidade,  veteranos que   voltam  a  calçar  as  luvas  e  colocar   o  capacete para fazerem o Rali das Camélias.

 

 

 

 

Claro que  olhando para  a lista de  inscritos saltam  à vista os nomes de  Rui Madeira  e Fernando Peres,  o almadense vencedor da  Taça do  Mundo FIA de  Ralis de  Grupo  N em  1995  e o portuense tri-campeão nacional de  ralis. Mas Carlos Fernandes, André Cabeças, Daniel Nunes e Pedro  Leone prometem lutar pela vitória.

 

João  Vieira Borges,  que  no  início de  Outubro ganhou o  Rali de  Portugal Histórico, alinha agora com um Datsun 1200,  ao passo  que  uma  das duplas mais icónicas do TT nacional, Rui Sousa/Carlos Silva, vai estar presente com um Peugeot 206.

 

Destaque também para  a presença de cinco KIA Picanto  GT Cup que  deram cor a um novo   troféu   na   velocidade  nacional,  que   serão   pilotados  por   Tiago   Raposo   de Magalhães, Francisco  Esperto, João  Seabra, Nuno Caetano e Hipólito Pires.

 

Os dados estão lançados para  uma  grande festa de fecho  de temporada ao nível dos ralis, com  a partida marcada para  Sábado dia 1 de  Dezembro às 8h00 nos  Jardins do Casino  Estoril, com  os pilotos a rumarem a Cascais (11.66  kms – 8h20),  Sintra (10.22 kms  8h48) e  Mafra  (10.19  kms  –  9h51),  antes da  chegada ao  reagrupamento no Palácio Nacional às 10h21.

 

A partida para  a segunda secção acontece às 11h40, com  os pilotos a percorrem por duas  vezes  Codeçal  (12.56  kms – 12h43 e 14h44) e Livramento  (8.00  kms – 13h31 e

15h32), antes de chegarem aos Jardins do Casino Estoril às 17h15 para  a cerimónia de pódio.

 

O Rali das  Camélias regressa ao  panorama nacional da  modalidade, mercê  do  apoio incondicional das  Câmaras Municipais  de Sintra, Cascais e Mafra, com  o patrocínio da Lighthouse Portugal Properties e ainda com  os apoios  da  Renault,  Bridgestone / First Stop, Neves Rádios, NV, Doublet, WD40 e Portugal Motorsport.

 

 

 

Scroll To Top